fbpx

1° de março dia do Turismo Ecológico

Selma Cabral

Por Selma Cabral

Turismo Ecológico


Essa semana a coluna de viagens  chega hoje em nosso portal por um motivo muito especial:

Em 1º de março é celebrado o Dia do Turismo Ecológico, data instituída no Brasil em 1988. Segundo o WTTC (World Travel & Tourism Council), o ecoturismo chega a representar cerca de 20% do mercado de viagens de lazer.

Clique e Assine o 40EMAIS e ganhe acesso completo ao conteúdo exclusivo do Portal, como Workshops e Mentorias, além de muitos descontos em lojas, restaurantes e serviços!

A modalidade busca estimular a consciência ecológica dos viajantes e promover maior interação com comunidades que habitam regiões muitas vezes frágeis. O turista tem a oportunidade de vivenciar a cultura local por meio de atividades que não trazem nenhum impacto ao meio ambiente e com isso ajuda a manter a sobrevivência de biomas nativos.

A Mata Atlântica é uma das regiões mais ricas do mundo em biodiversidade e hoje se encontra ameaçada, com apenas 12,5% de suas florestas originais. Distribuída pelos estados do Paraná, São Paulo e Santa Catarina, a maior área preservada contínua da Mata Atlântica, chamada de Grande Reserva da Mata Atlântica conta com cerca de 80 negócios voltados ao turismo sustentável.

A Baixada Santista abrange os municípios de Bertioga, Guarujá, Santos, São Vicente, Cubatão, Praia Grande, Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe. Também está inserida no Bioma Mata Atlântica e compreende estuários, enseadas, brejos, dunas, praias, costões rochosos e formas insulares, bem como áreas de restinga ainda preservadas, além de concentrar as maiores áreas de manguezal do litoral paulista, localizadas no Complexo Estuarino de Santos e São Vicente.

Isso nos mostra que no Brasil onde temos muitos locais para prática de turismo de natureza e somos muito privilegiados por possuirmos tanta beleza ao nosso alcance, podemos sim fazer do nosso país um Destino muito valorizado e que a união do Turismo e preservação do meio ambiente é possível.

A proposta do ecoturismo é gerar impactos positivos em sua região de foco turístico. Sendo assim, há muito que pode ser desenvolvido.

Novas possibilidades de emprego, diversificação da economia regional, melhoria na infra-estrutura de transporte, saneamento, e comunicação impactam os centros urbanos.

O estímulo ao artesanato local e às manifestações culturais, arrecadação financeira para unidades de conservação, conscientização sobre o equilíbrio do meio ambiente

Mas é claro que não basta por um tênis e sair por aí fazendo trilhas, existem cuidados que é preciso ter para a prática de Ecoturismo:

Como deve ser praticado o ecoturismo?

A idéia central é despertar uma maior consciência sobre o turismo e sobre a relação do ser humano com a natureza, conduzindo assim, o visitante a se integrar mais profundamente com o meio ambiente e com a comunidade local.

Isso além de gerar experiências mais verdadeiras, harmoniosas e enriquecedoras para o turista, gera também um maior fortalecimento e valorização da comunidade e todo o seu bioma.

A prática do ecoturismo começa desde a escolha do seu local de viagem, a empresa com quem você irá viajar o hotel em que vai se hospedar, a observação da proposta do roteiro, respeito com a cultura e diversidade local quando chegar, auto-responsabilidade com o seu próprio lixo, assim como não recolher nada da natureza e respeitar a vida dos animais.

ecoturismo é observar como você pode aproveitar da conexão com a natureza, sem gerar impacto no meio ambiente. Aliás, pelo contrário, muitas vezes são fomentadas ações de preservação junto às atividades turísticas.

Assim como os moradores dos locais visitados, que podem se beneficiar financeiramente do turismo ao invés de atividades exploratórias.

Princípios do ecoturismo:

  • Diminuir o impacto das visitas nos locais
  • Criar respeito, consciência ambiental, e práticas culturais
  • Proporcionar experiências positivas tanto para os visitantes, como para os anfitriões
  • Utilizar da ajuda financeira para a conservação ambiental
  • Fortalecer os povos locais financeiramente e culturalmente
  • Conscientizar os turistas sobre o clima ambiental, social, e político do país

Quais são as principais atividades praticadas no ecoturismo?

Turismo ecológico

Tirolesa:

A tirolesa é uma prática realizada por meio de instrumentos, como cordas, cabos, e  roldanas, que ficam presas em duas extremidades. O participante é levado de um lado para o outro, sobrevoando assim o terreno escolhido.

Essa é uma atividade que quase não exige esforço físico, mas instrumentos preparados e bem presos. Apesar disso, proporciona com certeza muita aventura e adrenalina.

Arvorismo:

O arvorismo é uma prática que também é feita nas alturas, mas que demanda um pouco mais do praticante. Tem como objetivo fazer a travessia, normalmente caminhando, de um ponto ao outro.

Essa é uma atividade feita entre árvores, explorando novos ângulos e olhares da natureza. Há três modalidades de arvorismo;

  • Arvorismo Contemplativo: é o mais tranqüilo entre os três, a sua estrutura já é feita com plataformas maiores, proteções laterais, e com um grau de dificuldade bem menor, sendo mais indicado para quem quer mais desfrutar a vista e observar a natureza.
  • Arvorismo Técnico: foi desenvolvido nos anos 80, com a necessidade dos pesquisadores, cientistas, em estudar os comportamentos das espécies, e coletar amostrar para o aprofundamento das pesquisas.
  • Arvorismo Acrobático: nasceu do arvorismo técnico, com o objetivo de diversão, aventura, e desafio. Nessa modalidade, o grau de dificuldade é mais elevado, sendo mais indicado para pessoas que já tem alguma experiência, equilíbrio e coordenação.

Turismo ecológico

Observação de aves:

A observação de aves, ou o birdwatching como também é chamado, é uma atividade sustentável, considerada também um hobby, que pode ser praticada por qualquer pessoa, desde crianças a idosos.

 O objetivo é a observação das diferentes espécies de aves, de uma forma que crie nenhuma interferência no meio ambiente. Essa atividade nasceu quando o homem começou a se interessar por outras formas de vida na terra.

No Brasil essa prática chegou mais recentemente, trazendo consigo vários benefícios para a vida do ser, como um turismo mais responsável, o desenvolvimento de novos dados, a educação ambiental entre o turista e uma comunidade, assim como, a geração de renda e a valorização do ambiente local.

Cicloturismo:

O cicloturismo é basicamente a união do ciclismo, com o turismo, tendo como objetivo o prazer de pedalar e conhecer novos lugares ao mesmo tempo.

Uma forma bem saudável, ecológica, e, além de tudo, econômica de se viajar, precisando apenas de algumas precauções e cuidados, como a procura de uma bicicleta forte, confortável, e preparada para esse tipo de atividade, além dos acessórios de segurança para o condutor, como capacetes, luvas, e lanternas.

Turismo ecológico

Trekking:

trekking é uma atividade baseada no ato de caminhar. A palavra vem de origem sul-africana, que tem como significado o “trilhar”.

O que o difere da caminhada, é que ele é feito normalmente ao ar livre, nas montanhas, matas, florestas, cachoeiras e sempre com um grau maior de dificuldade do que uma simples trilha.

Sendo em geral percursos mais longos, onde se muda de um lugar para o outro, durante mais de um dia, precisando dormir pelo caminho, em abrigos e tendas, como um peregrino.

Parapente e Asa-delta:

O parapente e a asa-delta são duas atividades de vôo livre e radical, que tem em si uma mesma essência em sua natureza, mas com algumas diferenças bem consideráveis na prática.

Asa-delta tem seu nome de origem na palavra grega delta, que com sua semelhança, tem o formato de um triângulo, assim como a sua aeronave.

A grande curiosidade é que ela foi desenvolvida por Francis Rogallo, um engenheiro da NASA, que tinha como objetivo, criar um método para voltar a Terra, de alguma espaçonave. Mais tarde, a sua idéia foi reutilizada e adaptada para o esporte radical, que hoje em dia é feito por milhares de pessoas.

A sua prática consiste em voar centenas de quilômetros velejando entre as correntes de ar, subindo até a base das nuvens, é de extrema diversão e desafio físico e mental.

O Parapente tem muitas semelhanças também com o paraquedas, e foi criado na França, no ano de 1978, para assim servir de treino aos pára-quedistas, com o objetivo de obter precisão na hora de aterrissagem.

A diferença é que o parapentista tem um vôo mais dinâmico, com o piloto controlando a sua direção e altura, em contato com as correntes de ar, podendo se manter no ar por longos períodos.

Turismo ecológico

Canoagem:

A canoagem surgiu na Groenlândia, em uma época em que as canoas era utilizadas como formas de trabalho, mais especificamente, para a pesca.

A origem da canoa vem dos nativos norte-americanos, tendo origem na palavra kenu, que tem significa, o tronco de uma árvore.

É uma atividade praticada com o caiaque ou a canoa, e é considerada um dos principais esportes olímpicos, onde inclusive teve o seu ponto de largada pela primeira vez, em 1936.

Há várias modalidades diferentes no esporte, dentre elas, a Canoagem Oceânica, o Caiaque-Pólo, Canoagem Slalom, Freestyle.

A Canoagem Turismo, por exemplo, já não tem o foco competitivo, e sim a reaproximação do homem com a natureza, traz inclusive ótimos benefícios na vida daqueles que o praticam.

Canyoning:

O Canyoning ou o Canionismo teve origem na Europa, no ano de 1970. Esse esporte consiste na exploração de um ambiente, como rios, cachoeiras e cânions.

É uma atividade que precisa da utilização de alguns equipamentos e técnicas, por estar um contato direto com a natureza. Essa prática tem como objetivo a interferência mínima possível no meio ambiente, o que traz a sensação de aventura, liberdade, e diversão.

No Brasil há vários lugares abertos para esse tipo de esporte, como a Chapada dos Veadeiros e Chapada Diamantina:

Rafting:

O Rafting tem a sua primeira história registrada no ano de 1869, quando houve a primeira expedição no Rio Colorado, nos Estados Unidos. A sua origem vem da palavra raft, que significa balsa.

Esse é um esporte radical, feito com botes infláveis de borracha, descendo as corredeiras de rios. Normalmente são de cinco a oito pessoas por bote, sendo extremamente essencial a conexão e o trabalho em equipe.

Há diversos níveis de dificuldade no rafting, sempre dependendo do volume da água do local escolhido, assim como, as pedras, as quedas d’água, as corredeiras, os seus planaltos, montanhas, dentre outras observações a serem analisadas.

O mais conhecido e procurado é a modalidade de rafting comercial, que proporciona experiências incríveis para quem quer ter esse primeiro contato, conhecer uma nova região e estar em uma grande aventura pela natureza.

Turismo Geológico:

O Turismo Geológico é a atividade mais recente praticada dentre todos os outros tipos de turismo de natureza. O seu conceito inclusive se encontra em um movimento construtivo, mas tendo como base o privilégio de se conectar com as características geográficas naturais de um local.

A idéia é ir além do lazer, e sim gerar uma maior conscientização sobre a importância dos elementos naturais e toda a sua preservação. Com isso, ter um recurso mais informativo, explicando toda a história geológica do local, assim como a sua evolução ao longo do tempo.

Essa atividade normalmente é praticada com visitação em cavernas, montanhas, grutas, e solos. No Brasil, alguns dos destinos que já vem utilizando dessa ferramenta são em Fernando de Noronha e Chapada Diamantina.

Melhores destinos de ecoturismo no Brasil:

O Brasil tem vários destinos que proporcionam verdadeiras aventuras de ecoturismo, contato com a natureza, relaxamento e aprendizado.

Turismo ecológico
Augusto Miranda/MTur

Chapada dos Veadeiros (GO):

A Chapada dos Veadeiros tem o incrível dom de encantar a todos que a visita, um autêntico destino de ecoturismo. São belíssimas paisagens, rios de águas límpidas e cristalinas e natureza intocada.

Patrimônio Natural da Humanidade, título concedido pela UNESCO, Veadeiros é um verdadeiro berço de águas, pois de seus paredões brotam os rios que formam as principais bacias da América do Sul.

É um destino que encanta turistas do mundo todo: o cerrado entrecortado por rios, cachoeiras e montes é convite irresistível a banhos, trilhas, caminhadas e passeios de bicicleta.

Destacam-se os passeios pelas cachoeiras do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, Vale da Lua, Catarata dos Couros, Almécegas, Santa Bárbara e Macaquinhos!

Turismo ecológico
PRAIA DO BOLDRO/FERNANDO DE NORONHA| Bruno Lima – MTUR

Fernando de Noronha (PE):

Praias de águas cristalinas, falésias, enseadas e baías. Morros, pontas, rochedos, grutas, cachoeiras, mirantes, corais, áreas próprias para mergulho submarino e trilhas. Morada de espécies raras, área de rigorosa preservação ambiental, marco zero de poluição mundial. Tudo isso é Fernando de Noronha.

São 21 ilhas distribuídas em 26 quilômetros quadrados. Não pára aí, tem mais: monumentos históricos, a culinária à base de frutos do mar, artesanato, trabalhos dos artistas plásticos locais, histórias e costumes dos nativos.

Considerado Patrimônio Natural da Humanidade pela UNESCO, Fernando de Noronha desafia o nosso dicionário a encontrar palavras capazes de descrever toda a sua beleza. Paraíso? Exuberante? Talvez mais do que isso…

Chapada Diamantina (BA):

O Parque Nacional da Chapada Diamantina é detentor da  mais qualitativa amostra da natureza de nosso país: montanhas, vales, desfiladeiros, cavernas, grutas, serras, rios, lagos, nascentes, piscinas naturais, cachoeiras, cânions e uma fauna das mais variadas.

Uma pitadinha da ambientação: paredões rochosos erguidos sobre mata atlântica, cerrado e caatinga. Não há como eleger sua paisagem mais bonita sem cometer injustiça, tamanha fartura de atrações e cenários naturais.

Os casarões do período colonial, que marcaram a fase histórica de exploração dos diamantes são itens importantes neste visual. Um sonho que virou realidade no coração da Bahia.

Turismo ecológico
Rio Sucuri/ Bonito/ Bonito (MS)| Flávio André – MTUR

Bonito (MS):

Ser o Paraíso das Águas define com muita fidelidade e exuberância o que é a cidade de Bonito. O apelido famoso lhe cai muito bem. É inacreditável a cor azul que compõe os rios e nascentes desta localidade situada na Serra da Bodoquena, centro e coração de nosso país.

Por conta da imensa quantidade de calcário presente no solo, as águas destes rios passam por uma verdadeira filtragem natural e as impurezas depositam-se no fundo dos leitos. O resultado é a absoluta transparência das águas, para o nosso deleite e encantamento.

Bonito é rica em cavernas e cachoeiras e apresenta inúmeras atrações para viajantes de todos os gostos e idades.  Destaca-se a Gruta do Lago Azul, uma formação calcária e esverdeada que abriga o Lago Azul a 100 metros abaixo da terra; ou a descida do Rio Olho D’Água até o Rio da Prata, que proporciona um mergulho extraordinário em águas cristalinas e repletas de peixes.

O Bote no Rio Formoso dá um toque de aventura e é a oportunidade de nos impressionarmos com a vegetação e a fauna às suas margens. É aqui que temos encontro marcado com os macacos, os tucanos e as araras.

Alter do Chão (PA):

É uma autêntica e verdadeira praia de água doce! Alter do Chão nos brinda com praias que assombram pela beleza, nos oferece a Ilha do Amor, o  Lago Verde, a Floresta Amazônica, o rio Tapajós com sua cor verde-azulada, muito cristalina.

Alter do Chão são transparências em um contínuo degradê de cores, do verde denso das florestas que encantam, ao azul mais vivo do céu e da água.

Uma verdadeira experiência de ecoturismo, que se soma às vivências com os moradores locais, povos indígenas e a navegação por suas águas.

Turismo ecológico
Serra Geral Mateiros_Tocantins_TO| Flávio André – MTUR

Jalapão (TO):

Jalapão tem atraído cada vez mais olhares para a sua imensidão paradisíaca. Chamado muitas vezes de “deserto do Jalapão”, é na realidade um complexo de oásis. Pois apresentam nascentes, córregos, fervedouros, corredeiras e cachoeiras com belezas impressionantes.

Um dos grandes tesouros do Tocantins, destino perfeito para quem busca a pura conexão com a natureza. Com uma flora e fauna que surpreendem e provam o porquê do Jalapão ser essa imensidão cada vez mais atraente aos olhares externos.

40974474191 6e7d57e014 b
Itacaré, Bahia |Márcio Filho – MTUR

Itacaré (BA):

Itacaré, o paraíso baiano. Apenas um dos mais lindos destinos que o nosso país apresenta.  São praias à altura de serem enquadradas como as mais belas do mundo. Todas elas rodeadas por mata atlântica, muita natureza, sol dos melhores e muita atividade deliciosa ao ar livre.

Por lá encontramos trilhas, cachoeiras, praias praticamente virgens e paisagens de tirar o fôlego. As principais praias são acessadas apenas por trilhas, o que significa um seguro para manter-se intacta a vegetação e as características típicas do lugar.

Resultado: muito sossego e muita curtição em meio a um cenário perfeito de ecoturismo. 14 praias para você aproveitar.

Amazônia (AM):

A Floresta Amazônica é um autêntico paraíso selvagem, que nos revela hoje como foi à vida nos primórdios de nosso planeta. A selva densa, fechada, ainda intocada em sua maior parte, abriga fauna e flora riquíssimas, verdadeiramente únicas no mundo.

Toda esta biodiversidade é representada por incontáveis espécies de mamíferos e mais de 250 tipos  de aves, além de jacarés, tartarugas, cobras, rãs e peixes. Um espetáculo à parte fica por conta dos inúmeros rios, alguns de dimensões oceânicas, que se desdobram em igarapés, corredeiras e formam bancos de areia e praias fluviais.

Talvez por tudo isso é que a Floresta Amazônica sempre foi palco de lendas e mistérios capazes de contagiar desde os ribeirinhos até os estrangeiros que a visitam, curiosos.

Você está preparado para fazer caminhadas ecológicas, conhecer a cultura ribeirinha, aldeias indígenas e entrar em contato com  a fauna e a flora amazônica?

Jericoacoara (CE):

Feche os olhos e imagine só o visual: dunas de areia clara, mar calmo, lagoas de águas cristalinas e pedras esculturais. Agora complete o quadro com o nome desta maravilha de cenário: Jericoacoara. Mais conhecida por Jeri, é um lugar fora do comum.

A vila de Jeri conserva suas ruas ainda de areia, iluminadas pela energia dos estabelecimentos, tornando o lugar especial com suas belezas naturais, sofisticações e acima de tudo, sem perder o jeito nativo do vilarejo.

Prepare-se para desfrutar de muito charme, conforto e bom atendimento. Não esqueça, também, do lindo por do sol.

Turismo ecológico
Lagoa das Gaivotas, Santo Amaro, Maranhão. | Biaman Prado/MTur

Lençóis Maranhenses (MA):

Único em todo o mundo: dunas e lagoas que se estendem por 155 mil hectares. Cenário de tela de cinema, de arrancar suspiros, por mais exigente que seja a platéia. As dunas, rios, lagoas, praias e manguezais formam um dos mais atraentes complexos turísticos de nosso país, onde a diversão é garantida para quem aprecia sol, mar, praia e contato com belezas naturais.

Trata-se de sucessão infindável de imensas dunas entremeadas por centenas de lagoas de água morna e cristalina. Uma mescla sem igual de deserto e água, uma mistura de encantamento e celebração à face mais linda da Terra.

Turismo ecológico
Parque Nacional do Iguacu_Cataratas do Iguacu_PR | Zig Koch – MTUR

Foz do Iguaçu (PR):

Não é sem razão que milhares de pessoas visitam as Cataratas do Iguaçu todos os dias. O lugar é simplesmente deslumbrante, o volume de água é de tirar o fôlego e deixar a todos sem palavras suficientes para descrever o que se sente ali.

É realmente uma maravilha da natureza, provavelmente uma das maiores do mundo. Definitivamente um dos visuais mais espetaculares que existem em nosso planeta. Pronto para encarar a tríplice fronteira e contemplar esse espetáculo da natureza?

Chapada das Mesas (MA):

Localizado no sul do Maranhão, o Parque Nacional da Chapada das Mesas  é a melhor receita para aliviar o estresse e se divertir muito: basta juntar o contato intenso da natureza local e a tranqüilidade das cidades da região. Remédio mais eficaz, impossível!

As árvores retorcidas e os paredões de rochas de arenito revelam um cenário que pode ser convertido  em números: são 89 cachoeiras, mais de 400 nascentes de águas cristalinas, em uma das regiões mais deslumbrantes  do país, entre os municípios de Riachão, Carolina e Estreito.

A vegetação brota em lugares improváveis, e o esplendor deste paraíso se mostra todo na água azul cristalina como a cor do céu. E tudo isto acontece durante  o ano inteiro. Uma autêntica dádiva

40882238922 22f7c88b2d b
Torres De Pedra. Serra Da Capivara/São Raimundo Nonato (PI). | Chico Rasta/MTur

Serra da Capivara (PI):

Vamos fazer juntos uma verdadeira viagem às origens da civilização na América: o Parque Nacional da Serra da Capivara, Patrimônio Mundial da UNESCO, é detentor de uma paisagem única, com cânions, baixões e serras, e de uma enorme concentração de arte rupestre pré-histórica, com pinturas que têm entre seis mil e 12 mil anos.

Os guias especialmente treinados nos ajudam a entender os significados dos desenhos. É fascinante imaginar há quantos milhares de anos essas pinturas foram feitas e o quanto foram tão bem conservadas pela natureza, através dos tempos. Um verdadeiro tesouro!

27181353098 18b30899df b
Praia do Jabaquara, Ilhabela/SP | Maristela Colucci – MTUR

Ilhabela (SP):

Muito forte no ecoturismo, a ilha paulista possui mais de 70 praias, centenas de cachoeiras e muita mata atlântica preservada.

Dá para escolher uma cachoeira diferente por dia para trilhar, observar diversas espécies de aves, isso sem falar do mar, que confere inúmeros atrativos naturais.

Itatiaia (RJ):

Itatiaia, no Rio de Janeiro abriga o famoso e pioneiro em preservação, Parque Nacional do Itatiaia. São mais de 300 mil metros de área florestal, que encanta quem o desbrava.

Alpinismo, escalada, montanhismo e ciclismo são alguns dos esportes procurados por quem se aventura pelo grande Itatiaia.

Turismo ecológico
Praia do Amor, Tibau do Sul/RN | Humberto Sales /MTur

Praia da Pipa (RN):

Pipa reúne infra-estrutura para o turismo, atmosfera descontraída e de sossego e diversos atrativos de ecoturismo. Passeios de barco, caiaque, trilhas, surfe e diversas opções gastronômicas.

A Praia da Pipa pertence ao município de Tibau do Sul, o nome indígena que significa “entre duas águas” – que é cercada pela Lagoa de Guaraíras e o Oceano Atlântico.

Gruta da Lagoa Azul, Nobres (MT):

Nobres, no Mato Grosso é uma bela região que merece uma visita. Próxima de Cuiabá e repleta de águas azuis cristalinas.

Território habitado inicialmente por povos indígenas e de passagem do movimento garimpeiro há séculos atrás. A região é rica elementos de carbonato de cálcio e magnésio, o que oferece o belo tom transparente das águas.

Chapada dos Guimarães (MT):

O Parque Nacional da Chapada dos Guimarães abriga milhares de nascentes dos principais rios que deságuam no Pantanal. Cachoeiras, riachos, formações rochosas com uma natureza que encanta os nossos olhos.

Prepare-se para passeios de barco, caminhadas, cavalo e excelentes vistas para o pôr do sol. Vale a pena se planejar para uma viagem para essa belíssima Chapada.

Conceição do Ibitipoca (MG):

Ibitipoca é um termo de origem tupi, que significa “montanha estourada”. O parque é maravilhoso e tem no Pico da Lombado, o seu ponto mais alto.

Janela do Céu, Cachoeirinha, Pico do Pião, Cruzeiro, Lago dos Espelhos, Cachoeira dos Macacos e Cachoeira da Pedra Quadrada são alguns dos atrativos que você pode encontrar em Ibitipoca. Natureza incrível, lugar para se desconectar e encontrar o ecoturismo.

Aparados da Serra (SC):

Um conjunto de cânions com as maiores diversas vertentes de águas cristalinas, mas também as menores temperaturas do país.

Prepare-se para encontrar uma mata atlântica preservada, onde é possível contemplar diversos animais silvestres. Vamos relembrar a vida dos tropeiros que desbravaram as terras gaúchas na natureza mais refrescante desse Brasil.

Pantanal (MT/MS):

O Pantanal é a maior planície alagável do mundo. É lá que a vida explode e colore as matas, os rios e lagos, com os tons multicoloridos de todos os tipos de animais. Impossível não vibrar e deixar-se seduzir por uma das variadas concentrações de fauna selvagem do planeta: uma infinidade de espécies de aves, jacarés, cervos, capivaras e outros animais compõem um cenário fascinante, presente maior que a natureza nos deu.

E a melhor forma possível de vivenciá-la é com um programa especial em uma típica fazenda pantaneira, com cavalgadas, caminhadas e safáris fotográficos de barco. Coroando tudo, a típica e imperdível gastronomia pantaneira!

Alto Caparaó (MG):

Alto Caparaó, região das belezas naturais, destino completo para o ecoturismo para Vivenciar suas belas montanhas, sentir o ar puro, o clima agradável e banhar-se nas águas cristalinas e geladas.

O Parque Nacional do Caparaó merece uma visita por seus cumes, picos e cachoeiras. Prepare-se para encontrar a essência da Mata Atlântica.

Brotas (SP):

No meio do Estado de São Paulo também tem opções completas para o ecoturismo. É isso que você encontrará em Brotas, com bacias hidrográficas e formações privilegiadas para curtir cachoeira, rafting, rapel, arvorismo e tirolesa.

Turismo ecológico
Parque Estadual do Caracol, Canela/RS | Renato Soares – MTUR

Canela (RS):

Canela não é só para quem quer curtir sua acolhedora cidade no frio, mas também para os buscadores de aventura. Pois apresenta uma beleza natural formada por cachoeiras, rios, montanhas e é cenário perfeito de esportes de ecoturismo.

Trekking, rafting, rapel, arvorismo, tirolesa, trenó são algumas formas de curtir a região. Quem quer apenas desfrutar da natureza, as dicas são as cavalgadas e as caminhadas em meio às trilhas dos parques que circundam a cidade.

Florianópolis (SC):

Das grandes capitais brasileiras, Florianópolis é uma das queridinhas para quem curte natureza. Praias paradisíacas e opções para todo tipo de público.

A costa da ilha é diversificada, com movimentos badalados e praias tranqüilas. A diversão é garantida, seja no mar, vôo livre e na terra.

Itaúnas (ES):

Distrito de Conceição da Barra, no Espírito Santo, o local abriga sítios arqueológicos, um maravilhoso mar e diversas opções para curtir a natureza.

O nome de origem tupi significa pedras negras. Há uma base do Projeto Tamar, que monitora 38 km do litoral e contribuí muito para a preservação das tartarugas marinhas.

Ilha do Mel (PR):

Um dos lugares mais lindos do litoral paranaense. Caminhar, surfar, bicicleta, são alguns dos atrativos que a ilha oferece aos seus visitantes.

Vale a pena incluir as praias do Farol e de Fora, visitar a Fortaleza de Nossa Senhora dos Prazeres.

Morro de São Paulo (BA):

A Bahia não cansa de nos surpreender. Esse é mais um dos privilegiados pontos do litoral baiano, na ilha já bem próxima de Salvador.

Há muitos estrangeiros e natureza encantadora. Opção perfeita para quem além de encontrar as águas esverdeadas e quer atrativos disponíveis nas 24 horas do dia.

E tem muito mais. Como podemos ver o nosso Brasil é lindo!!!!

Mas e a nossa região? Também é maravilhosa minha gente, ainda mais agora que não podemos ir muito longe, mas temos muitos lugares incríveis bem pertinho de nós Graças a Deus! Assim podemos relaxar em meio ao caos que estamos vivendo.

A Baixada Santista tem muito a oferecer quando pensamos em natureza e também conta com várias agências especializadas e profissionais dedicados.

E tem passeio mais gostoso do que de bike? Imagina conhecer vários lugares ao mesmo tempo e ainda fazer um ótimo exercício:

Como exemplo, vou citar aqui alguns passeios da Agência: Altur Viagens e Cicloturismo:

PACOTES DE CICLOTURISMO NA COSTA DA MATA ATLANTICA:

FINAL DE SEMANA EM PERUIBE – UM PARAÍSO CHAMADO GUARAU CACHOEIRA DO PARAÍSO – PERUIBE (SP). Está localizada em uma das regiões mais ecológicas do Estado: Estação Ecológica Jureia Itatins e Parque Estadual do Itinguçu, que compreende metade da cidade até a cidade de Iguape. A trilha é considerada de fácil a moderada.

É trilha de terra e é marcada pelas belezas naturais existentes. Sem contar o destaque principal, que é a Cachoeira do Paraíso, um dos principais atrativos naturais entre as cidades de Peruíbe e Iguape. Entrada franca, mediante agendamento junto ao parque. A agência pode ser a intermediaria sobre a entrada de ônibus na cidade. A base de concentração é no Hostel Jureia Bikers. São 35 km de extensão (ida / volta). A atividade pode passar também pela Passarela do Balsa e a paradisíaca Praia do Guarau.

UM DIA EM BARRA DO UNA: Um dos lugares mais bonitos de Peruíbe, localizado a caminho de Iguape (Via Praia). Uma rota considerada forte, pois transcendem três serrinhas que dão acesso a Vila do Ameixal, uma vila de pescadores nas proximidades de Barra do Una, e também às margens do Rio Una do Prelado.

É trilha de terra e é marcada pelas belezas naturais existentes, como as praias do Caramborê e Desertinha, a poucos minutos da Praia de Barra do Una. Pode-se almoçar em um dos restaurantes da Ilha do Ameixal, com comida caseira e pescados (por adesão e agendamento). A agência pode ser a intermediaria sobre a entrada de ônibus na cidade. A base de concentração é no Hostel Jureia Bikers. São 40 km de extensão (ida / volta). A atividade pode passar também pela Passarela do Balsa e a paradisíaca Praia do Guarau. Como alternativa para quem não for realizar a atividade é a praia do Guarau.

turismo ecológico
Praia do Tombo, Guarujá/SP | Rogerio Cassimiro/MTur

SANTOS E GUARUJÁ: Um pedal pela orla de Santos acaba sendo um deleite de encantamento. Santos possui o maior jardim de orla de praia do mundo (08 km) e que é repleto de encantos, principalmente quando chega nas imediações do Parque Municipal Roberto Mario Santini (onde está a escultura da Tomie Ohtake) e a nova Ponta da Praia, totalmente remodelada. E ainda casando com uma ida ao Guarujá, com a possibilidade de visitar as principais praias centrais do Guarujá e a histórica Fortaleza de Santo Amaro da Barra Grande, de 1584, durante o domínio espanhol no Brasil. A travessia é feita de balsa e iremos primeiro ao Forte e posteriormente seguimos a Praia do Guaiuba e depois as praias do Tombo (considerada uma das únicas do país a ter a Bandeira Azul por mais de uma década – uma das mais limpas do mundo) e Asturias. Uma atividade de nível fácil a moderado, com extensão de 46 km (ida e volta) estimados. Opção de almoço ou parada em choperia para petiscos.

40906309031 d11678995b b
Santuário Santo Antônio do Valongo, Santos/SP | Rogério Cassimiro – MTUR

SANTOS ALÉM DAS PRAIAS E SUA HISTÓRIA:

Santos não é só praias, mas possui uma história riquíssima, principalmente porque durante muitos anos foi o principal exportador de café do país, no qual toda a safra de café chegava através de trens e também tinha sua cotação avaliada na Bolsa Oficial de Café (hoje Museu do Café). Durante a visitação passaremos pelos principais pontos de destaque do Centro Histórico de Santos e retornando para a praia com passagem pela Vila Belmiro, em visita panorâmica. Paradas no Museu do Café e / ou no Rei do Café, estabelecimento comercial onde se pode observar a produção e moagem do café. Atividade de nível fácil.

Turismo ecológico
Fortaleza de Itaipú, Praia Grande/SP | Rogério Cassimiro – MTUR

RUMO SUL – SANTOS / PRAIA GRANDE / SANTOS (VIA SÃO VICENTE):

Outra atividade de cicloturismo regional. É de nível fácil a moderado com uma extensão de 26 km(ida e volta). O roteiro passará pelas orlas de Santos, São Vicente e Praia Grande, até as imediações do Bairro Jardim Guilhermina e de lá retornaremos para Santos. Em São Vicente, temos o Marco Padrão, um dos monumentos que marcam o local de fundação da então Vila de São Vicente e Ponte Pensil, outra construção datada de 1914. Em Praia Grande no trecho de ida, passaremos pela Avenida Yolanda da Trentine Giufrida, também conhecida como Avenida Ecológica. De lá seguimos para a orla de Praia Grande, passando pela nova Praça Duque de Caxias, rumo ao bairro do Boqueirão. Passaremos ainda pela Praça da Paz, onde estão os bustos dos principais nomes que buscavam a paz no mundo. De lá seguimos novamente a Santos.

Bom passeio e vamos valorizar o que temos de belo em nossa região e em nosso país e principalmente cuidar para que todos esses locais continuem lindos e nos proporcionando muitos momentos de lazer, relax e contemplação!

 Fonte: www.freeway.tur.br

LEIA TAMBÉM

Selma Cabral
Últimos posts por Selma Cabral (exibir todos)
0 0 votos
Classifique este artigo
Assine
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
Scroll to top
0
Eu quero saber a sua opinião. Comenta aqui em baixo e vamos discutir esse assunto!!x
()
x