10 tradições da Sexta-feira Santa ao redor do mundo

sexta-feira santa


Final de semana prolongado com feriado recheado de significados e comemorações. Quem aí gosta de conhecer as tradições de vários lugares e suas comidas típicas? E aproveitando que hoje comemoramos Sexta -feira Santa vamos conhecer 10 tradições da Sexta-feira Santa ao redor do mundo:

“De procissões a brincadeiras como soltar pipa: fique por dentro das muitas tradições que envolvem esse dia santo”.
A Sexta-feira Santa marca o dia em que Jesus foi morto. Ao redor do mundo, os cristãos celebram a data de várias formas, que variam de acordo com a tradição cultural e religiosa.

Na maioria dos países, multidões participam de procissões e encenações que representam a Paixão de Cristo.

No Brasil, a encenação mais conhecida é a que acontece em Nova Jerusalém, no estado de Pernambuco. A cidade tem o maior teatro ao ar livre do mundo e, desde 1968, o espetáculo “A Paixão de Cristo” já foi assistido por mais de quatro milhões de pessoas. Todos os anos, atores famosos representam os personagens bíblicos que marcaram os últimos momentos de Cristo na Terra. E será retomada esse ano após um intervalo de dois anos causado pela pandemia.

sexta-feira santa
Encenação da Paixão de Cristo em Nova Jerusalém

Essa encenação acontece também em várias cidades pelo Brasil, é muito tradicional e emocionante.

Israel:

Ao longo do caminho em que Cristo teria sido levado à sua crucificação no Gólgota, arredores de Jerusalém, os cristãos se reúnem para seguir Seus passos. No percurso comovente, alguns devotos carregam cruzes para que possam imaginar o sofrimento de Jesus.

PRODUTOS 40EMAIS

Logo redondo WORKSHOPS

O 40EMAIS traz para você os melhores cursos, para você dar aquela guinada de 360º na sua vida. Não Perca!

México:

Como em muitos países cristãos, os moradores participam de uma procissão que lembra a Caminhada e Cristo até a morte. Em Iztapalupa, dos 4mil atores que participam do evento, um homem corajoso é escolhido para representar o papel de Jesus. Vestindo uma coroa de espinhos, ao longo da jornada ele é açoitado e até carrega uma cruz de aço de 90 quilos por dois quilômetros.

El Salvador:

Os jovens católicos deste país da América Central são muito criativos na Sexta-Feira Santa. Semelhante ao que acontece em várias partes do mundo no dia de Corpus Christi eles passam horas criando “tapetes” que retratam as diferentes cenas da Paixão, Morte e Ressurreição de Cristo. Após o longo e árduo trabalho, a procissão da Páscoa passa por cima dos tapetes, honrando os esforços dos jovens.

Peru:

Em Lima, a tradição da Sexta-Feira Santa é participar de uma procissão que leva o crucifixo pintado a mão chamado “Senhor dos Milagres”, que foi feito em 1600 por um escravo. O ícone religioso sobreviveu a vários terremotos ao longo dos séculos.

Alemanha:

Em Benstheim, na Alemanha, a comunidade Italiana participa de uma procissão que retrata os últimos dias da vida de Cristo na Terra, da traição a sua Crucificação. Um ator representa Jesus é “pregado” à cruz e as pessoas têm que olhar – você terá que olhar de perto para ver que realmente é um homem, não um boneco.

Inglaterra:

Se acontecer de você estar em uma viagem a Londres na Sexta-feira Santa, então vá direto para a Trafalgar Square para assistir a uma apresentação de 90 minutos sobre a Paixão de Cristo. A peça é gratuita. As apresentações acontecem ao meio-dia e às 15h45, no horário local.

Bermuda:

Além de comer bolinhos quentes de bacalhau, os moradores da Ilha no Oceano Atlântico vão as praias e empinam pipas na Sexta-feira Santa. A brincadeira serve para ilustrar e representar a Ascenção de Cristo ao céu.

sexta-feira santaEspanha:

Se você já viu as muitas procissões de Páscoa que acontecem na Espanha durante a Semana Santa, e especialmente na Sexta-feira Santa, você pode ter ficado surpreso ao ver os participantes vestindo capuzes brancos semelhantes aos usados pela KU KLUX KLAN. No entanto, esses chapéus são um retrocesso à famosa Inquisição Espanhola, onde os culpados usariam um chapéu cômico e seriam forçados a andar nas ruas em meio as zombarias das multidões.

 

 

Vaticano:

Parece certo que talvez o mais espetacular evento da Sexta-feira Santa aconteça no Vaticano, Lar de Católicos em todo o mundo. Os fiéis fazem uma procissão até uma enorme cruz iluminada por tochas, erguida do lado de fora do Coliseu. A multidão segura velas, enquanto ouvem o Papa ler a Via Sacra. Uma verdadeira peregrinação espiritual de fé nesse dia.sexta-feira santa

Cada comunidade tem a sua tradição e a sua maneira de comemorar as datas religiosas e cabe a nós respeitar todas.

E domingo comemoramos a Páscoa então além dos tradicionais ovos de Páscoa, quais comidas ou delícias encontramos em outros países?

Eu gosto muito de conhecer essas tradições e claro experimentar também e as vezes dou uma de master chef e me arrisco a preparar algumas comidinhas diferentes. Quem mais se arrisca?

Vamos conhecer algumas dessas delícias pelo mundo e quem sabe fazer alguma o que acham do desafio?

Zurek – Polônia

No Sábado de Aleluia, as famílias vão à igreja portando alimentos que serão benzidos e consumidos no dia seguinte. Entre eles, os ingredientes da Zurek, uma sopa à base de farinha de centeio, salsicha, cenoura, manjericão, e outras especiarias. Ela é servida com ovos cozidos e, muitas vezes, dentro de um pão. Embora a sopa tenha um sabor azedo, ela é bastante apreciada e considerada uma das comidas mais típicas da Páscoa na Polônia.

Fanesca – Equador

Mais do que uma sopa, a Fanesca é um patrimônio cultural do Equador. Seus ingredientes vêm de todas as regiões do país e por esta razão o prato representa a diversidade alimentar e a união do povo equatoriano. Em sua receita, peixe, leite, queijo, feijão, farinha de trigo, alho e 12 tipos de grãos, que simbolizam os 12 apóstolos de Jesus Cristo.

Le Gigot d ́Agneau Pascal – França

A mesa de Páscoa francesa é à base de carne vermelha, ao contrário de muitos países que privilegiam o peixe. O cordeiro reina absoluto e a razão está na própria religião. Ele simboliza Cristo, o cordeiro de Deus que sacrificou a própria vida para salvar o mundo. No domingo de Páscoa, é comum preparar o Le Gigot d ́ Agneau Pascal, um pernil de cordeiro assado e servido com feijão e batatas.

Bacalhau – Brasil

No Brasil é comum comer receitas com Bacalhau, uma iguaria introduzida no país pelos portugueses. Uma das receitas mais comuns é a Bacalhoada, onde o peixe é preparado com legumes. Além disso, muitas famílias se inspiram em receitas tradicionais portuguesas para variar o menu de Páscoa.

Presunto Assado – EUA

A Páscoa americana é bem diferentona. A principal refeição não é o almoço, mas o jantar de domingo. E a comida típica não é o bacalhau, mas sim um presunto assado (tipo tender) com sabor adocicado. Para conseguir esse efeito, é necessário “esmaltá-lo” depois de assado com açúcar mascavo ou mel e cobri-lo com fatias de abacaxi.

Pizza Chiena – Itália

A Pizza Chiena é uma comida típica de Páscoa de Nápoles, região no sul da Itália. Segundo a tradição, ela é preparada na Sexta-Feira Santa e consumida no Sábado de Aleluia. Apesar do nome, a aparência e o sabor diferem da pizza tradicional. Embora seja redonda, ela lembra uma torta salgada. A sua massa contém banha e seu recheio é bem variado, podendo conter carnes curadas, queijos e ovos.

Pashka – Rússia

A Pashka é uma sobremesa russa repleta de simbolismo. Seu formato piramidal remete ao túmulo de Cristo. O bolinho é decorado com símbolos religiosos, como as letras cirílicas “XB”, que significa “Cristo ressuscitou”. Ele é feito com queijo, manteiga, açúcar, gemas de ovos e frutas secas. Segundo a tradição, o Pashka é consumido no Domingo de Páscoa com o Kulich, outra comida típica.

Pasca – Romênia

Uma das comidas típicas de Páscoa mais populares da Romênia tem influência pagã. O Pasca é um pão doce feito com queijo e uvas passas de formato arredondado, cor dourada, representando o sol, que simboliza a vida. No Sábado de Aleluia, os romenos preparam o pão em casa para abençoá-lo na missa do Domingo de Páscoa. Seguindo essa tradição, a pessoa terá prosperidade no ano.

Capirotada – México

A comida típica de Páscoa do México começa a ser consumida ainda na Quaresma. A Capirotada é um pudim de pão com frutas, cuja receita muda dependendo da região. Mas alguns ingredientes não podem faltar, como pão, frutas, cravo e canela. A sobremesa simboliza a crucificação de Jesus: o pão é o corpo; os paus de canela, a cruz; e os cravos, os pregos.

Torta Pascualina – Argentina

A mesa de Páscoa na Argentina tem inspiração europeia. A Torta Pascualina é de origem da Ligúria, no norte da Itália. É um prato salgado com recheio de espinafre, alcachofra, salsa, ricota e ovos cozidos inteiros. Esses últimos representam a ressurreição de Cristo. As 33 folhas que compõem sua massa simbolizam os anos de vida de Jesus.

Tsoureki – Grécia

O Tsoureki é um pão doce trançado, com forte simbolismo nas culturas pagã e cristã. Para ambas, o pão representa a vida, já o trançado tem significados diferentes. Na cultura pagã, ele afasta os maus espíritos enquanto para os cristãos, a trança com três cordões simboliza a Santíssima Trindade. Depois de assado, se coloca sobre o pão ovos tingidos de vermelho que representam o sangue de Cristo.

Mona de Pascua – Espanha

Em algumas regiões da Espanha, mais especificamente na Catalunha, as crianças não ficam esperando ganhar ovos de chocolate dos pais no Domingo de Páscoa. Elas ficam na expectativa da segunda-feira, para ganharem dos padrinhos Monas de Páscoa. Em seu formato original, as monas são simples brioches decorados com ovos cozidos. No entanto, as que fazem mais sucesso com a criançada são mais elaboradas e parecem um bolo de aniversário temático.

Colomba Pasquale – Itália

Quem acha que comida não pode selar a paz entre os povos é porque desconhece a história da Colomba Pascal. Reza a lenda que um padeiro da cidade de Pavia, no norte da Itália, presenteou o rei que estava em guerra com sua cidade com um doce em formato de pomba. O tal soberano gostou tanto do bolo com sabor de laranja que deixou para trás suas intenções bélicas.

Hot Cross Buns – Inglaterra

Originalmente, esses pãezinhos eram recheados com frutas secas e consumidos na Sexta-Feira Santa. Atualmente, é fácil achá-los com recheio de chocolate e nozes durante o ano todo. A cruz desenhada sobre os pãezinhos remete à crucificação de Cristo e afasta os maus espíritos. Ainda de acordo com a tradição, oferecer Hot Cross Buns aos amigos fortalece as relações.

Mämmi – Finlândia

Uma das comidas típicas de Páscoa da Finlândia é o Mämmi, uma sobremesa à base de farinha de centeio, malte, melaço, água, sal e raspas de laranja. O seu preparo é demorado, podendo levar de 3 a 4 dias para ficar pronto. Para os apressadinhos, é fácil achá-lo nos supermercados, servindo-o com um pouco de creme na Sexta-Feira Santa, quando se deve evitar tarefas domésticas e fazer refeições simples e frias.

Pinca – Eslovênia e Croácia

É um pão doce feito com farinha de trigo, ovos, açúcar, leite, passas, raspas de limão ou laranja e finalizado com prošek, um vinho local. Originalmente, ele foi criado para celebrar a chegada da primavera, mas acabou sendo incorporado à tradição cristã. Assim como em outras culturas, o Pinca deve ser abençoado no Sábado de Aleluia para ser consumido no Domingo de Páscoa.

Chakapuli – Geórgia

O Chakapuli é a comida típica de Páscoa da Geórgia e consiste num cordeiro guisado à base de vinho branco, folhas de tarragão, tkemali (ameixas verdes), cebolinha e pimentas verdes. Ele é servido quente e acompanhado de pão. Embora possa ser consumido durante todo o ano, a procura maior é na primavera quando as ameixas ainda não estão maduras.

Souvla – Chipre

Que tal comer um churrasquinho na Semana Santa? O Souvla é um espetinho à base de carne de cordeiro que os cipriotas almoçam no Domingo de Páscoa. Assim como em outras culturas com influência europeia, comer esse tipo de carne no Chipre é uma forma de honrar o sacrifício do Cordeiro de Deus.

Escovitch – Jamaica

Como país caribenho que se preze, a comida típica de Páscoa da Jamaica é à base de peixe. Depois de frito, ele é marinado com um molho picante, feito de cebolas brancas, tiras de cenoura e pimentões. O Escovitch é servido na Sexta-Feira Santa com arroz branco ou bammy, um pão tradicional de mandioca.

Påskmust – Suécia

O Påskmust é um refrigerante sueco feito com extrato de lúpulo, malte e especiarias, produzido especialmente para a Páscoa. Foi criado em 1910 como uma alternativa não-alcoólica à cerveja. Os números demonstram como os suecos amam o påskmus. Somente no feriado da Semana Santa, eles consomem 10 milhões de litros da bebida. No resto do ano, é encontrado como Julmust.

Essas são algumas delícias encontradas pelo mundo. Quem sabe você se arrisca e prepara alguma?

Um ótimo feriado a todos e até a próxima semana!

Grande abraço 😊

Selma Cabral

Fonte: https://foodandroad.com/pt-br/comida-de-pascoa-mundo/

Fonte: https://pt.aleteia.org/slideshow/slideshow-10-good-friday-traditions-from-around-the-world/9/

LEIA TAMBÉM
Selma Cabral
Últimos posts por Selma Cabral (exibir todos)
0 0 votos
Classifique este artigo
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
Scroll to top
0
Eu quero saber a sua opinião. Comenta aqui em baixo e vamos discutir esse assunto!!x
()
x