Adaptabilidade é habilidade essencial para empreender no mundo contemporâneo

Érika Klann

Por Érika Klann

Adaptabilidade

Adaptabilidade


A pandemia do novo coronavírus nos mostrou como não temos controle de nada. Ela acelerou várias mudanças já previstas no mercado de trabalho, nas relações interpessoais e no mundo empreendedor. Mas, mais do que isso, nos obrigou a adotarmos ações emergenciais e nunca antes planejadas.

Há algumas décadas, competência técnica e inteligência eram consideradas fundamentais para uma carreira promissora. No século XXI, essas prioridades foram questionadas e a pandemia confirmou a necessidade em desenvolver habilidades comportamentais e emocionais para atingir os melhores resultados, principalmente para quem empreende. E uma dessas habilidades mais urgentes é a adaptabilidade.

A adaptabilidade é a capacidade de adaptação, ou seja, é a propriedade de ajustar-se a uma nova situação, e foi considerada pelo Fórum Econômico Mundial como uma das principais competências a serem desenvolvidas.

Quando alguém está planejando começar o seu próprio negócio costuma pensar que o sucesso do empreendimento está relacionado somente a uma ideia inovadora e ao quanto de dinheiro o(a) empreendedor(a) tem disponível para investir. Mas a verdade é que o sucesso de um negócio está diretamente relacionado às habilidades e competências que a pessoa tem e às que ela precisa desenvolver. E, sem dúvida nenhuma, a capacidade de adaptação é uma dessas principais habilidades.

O mundo está em constantes e rápidas mudanças e acompanhar esses movimentos com um olhar crítico, prevendo ou antecipando uma situação, buscando caminhos e soluções para se adaptar ou inovar em seu negócio, pode ser um enorme desafio, mas manterá a sua empresa próspera e crescente.

Estes cenários são uma importante oportunidade de você pensar qual a sua postura diante das mudanças; o que hoje as pessoas estão precisando e como você pode resolver o problema delas. Isso faz com que sua empresa se torne referência no mercado. Você já deve ter ouvido que na crise é onde surgem as melhores oportunidades, né?!

Vou dar alguns exemplos do impacto das mudanças no comportamento de compra do cliente devido à pandemia. As lojas físicas, por exemplo, tendem a virar espaços de experimentação de produtos, pois as vendas ou serviços estão migrando rapidamente para o online. 

As lojas Starbucks reabertas na China sofreram uma redução de 40% no seu movimento porque os clientes não consomem mais na loja, adotando o sistema “to go” (compram e vão embora). A empresa está revendo o seu modelo e reduzindo o espaço de convivência. 

PUBLICIDADE | ANUNCIE

PUBLICIDADE | ANUNCIE

A educação à distância, que já era uma realidade, está cada dia mais presente devido à pandemia. Cursos de culinária, costura, línguas, artesanato, por exemplo, tiveram um grande crescimento nos dois últimos anos. Novas metodologias educacionais se fazem necessárias para atender a demanda atual e o forte impacto na área da educação formal e não formal. Assim como aconteceu também na área da saúde, em que os teleatendimentos se fizeram presentes e a tecnologia atuou como apoio para diagnósticos mais precisos.

Estes são apenas alguns poucos exemplos de como a crise trouxe revoluções no comportamento da sociedade mundial, mas também grandes aprendizados e oportunidades de fazer diferente. E isso representa claramente o que é a capacidade de adaptação: ajustar-se às circunstâncias e entregar solução às pessoas. 

Porque, independentemente de haver crise ou não, é certo que mudanças sempre virão. E essa habilidade de adaptar-se é tão importante no mundo contemporâneo que já foi proposto, por estudiosos do tema, o conceito de QA ou Quociente de Adaptabilidade. Com objetivos de empregabilidade semelhantes ao QI (Quociente de Inteligência) e ao QE (Quociente de Inteligência Emocional), o QA mede o nível de adaptabilidade da pessoa diante de diferentes cenários.

Algumas características presentes no profissional com perfil de adaptabilidade são: flexibilidade, curiosidade, coragem e resiliência. Mas, se você não tem essas habilidades natas, saiba que elas podem ser desenvolvidas. Assim como as características comportamentais relacionadas ao gerenciamento das emoções. Em situações adversas, é fundamental saber respirar e controlar as emoções, para conseguir observar melhor o cenário e responder de forma adequada e inteligente.

É natural do ser humano a necessidade de se sentir seguro e, por isso, criar zonas de conforto de onde é difícil sair. É importante para o empreendedor ter em mente que fazer sempre igual não traz resultados diferentes, o que significa que, para crescer o seu negócio, é fundamental provocar mudanças. Esteja aberto(a) ao novo!

E como não me canso de dizer, nunca pare de aprender. Seja com leitura, vídeos, aulas, podcasts ou network, adquirir sempre novos conhecimentos nos permite aprimorar habilidades, desenvolver outras, além de nos oferecer ferramentas e base para tomadas de decisões mais assertivas e conscientes. Porque o mundo é dinâmico e mudanças e desafios fazem parte da nossa caminhada empreendedora.

Aproveito o meu lado bióloga para deixar a frase de Charles Darwin: “Não é o mais forte da espécie que sobrevive e nem o mais inteligente, mas o mais receptivo às mudanças”.

 LEIA TAMBÉM

Fotos colunistas erika klann
0 0 votos
Classifique este artigo
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
Scroll to top
0
Eu quero saber a sua opinião. Comenta aqui em baixo e vamos discutir esse assunto!!x
()
x