Café, boletos e pagode: eu sou uma cringe feliz!

Fabiana Honorato

Por Fabiana Honorato

cringe
Divulgação

Não é segredo pra ninguém que eu amo Friends, especialmente tomando um belo café da manhã, completão. Minha roupa de batalha pra pagar os boletos é um jeans skinny, sem esquecer da sapatilha de bico redondo e o cabelo, óbvio, dividido pro lado.

Segundo a nova treta da internet, eu sou cringe, ou seja, faço coisas fora da moda, ultrapassadas, tipo vergonha alheia mesmo. Mas, nem millennial (nascidos entre os anos 80 e 90) ou da geração Z (nascidos a partir de 1996) eu sou, minha gente!

Se você – como eu – não estava sabendo dessa guerra geracional, trago verdades: eu adoro ser cringe! E pra apimentar mais essa trend, vou citar algumas coisas que os novinhos rotulam como cafona, mas eu adooooooooro!

Quem é da geração X (nascidos entre 1965 e 1980), como eu, e não cantou uma música do Raça Negra nem merece o rótulo de cringe. O famoso “Didididiê” é um verdadeiro mantra da era de ouro do pagode. E se você ouvir Raça Negra tomando um litrão, eu entendo que não é fácil segurar essa barra que é ser cringe!

Ainda falando em música, dá uma olhada na suas playlists. Se tiver algum hit do Guns N’ Roses, Bon Jovi ou Legião Urbana, para a galerinha jovial você é muito demodê! Só pra usar um termo cringe mesmo, rsrsrsrs (sim, usar ’rs’ também é muito cringe).

cringe

Parece que ter alugado filmes em uma locadora faz de mim uma vergonha alheia. Bem, trago verdades: não só alugava, como trocava entre as amigas, pra economizar na diversão do final de semana. Tá passada?!

E já que estamos falando de filmes, que tal você rever Indiana Jones, Lagoa Azul, Uma linda mulher ou o Rei Leão? Aliás, os novinhos acham filmes da Disney constrangedores, ou seja, cringe. Eles vão sair do meu lado se souberam que assisti Vida de Inseto, Pocahontas e o clássico Fantasia… e amei!

cringe
Copyright Paramount Pictures

Ah, eu não perdia a novelinha da dupla Sandy e Junior, que passava domingo de manhã na TV Globo. Já era até macaca velha, mas pra quem cantava esse Turu Turu no meu peito, a série era pura diversão!

cringe
Copyright Worldvision Enterprises Inc.
cringe
Copyright Worldvision Enterprises Inc.

Agora, se você via religiosamente Barrados no Baile (Beverly Hills 90210, título original), me dá a mão e vamos tomar um café gourmet enquanto nos informamos com o telejornal. Se você ficou com saudade de alguma dessas coisas – ou todas – já fique sabendo que o saudosismo carimba sua carteirinha de cringe convicto(a). 

cringe

Acho que o que mais irrita os novinhos é que ser cringe não é motivo de vergonha pra quem se reconhece assim. É sinônimo de ter sido muito feliz! Afinal, me respeita que eu fiz curso de datilografia, computação e vi a internet nascer, meu bem! A geração X ficava na rua até tarde, não tinha celular, tomava suco de pózinho e assistia aula na escola, PRESENCIALMENTE! 

LEIA TAMBÉM
Fotos colunistas Fabiana Honorato
0 0 votos
Classifique este artigo
guest
4 Comentários
Mais antigos
Mais novos Mais votados
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
Selma Cabral
11 meses atrás

Hahaha muito bom Fabi!!!!

Fabiana
Fabiana
Responder para  Selma Cabral
11 meses atrás

Sabia que tu ia gostar ahahaha

Marcio Cabral
Marcio Cabral
11 meses atrás

Eu sou cringíssimo!!!

Fabiana
Fabiana
Responder para  Marcio Cabral
11 meses atrás

🤣🤣🤣🤣

Scroll to top
4
0
Eu quero saber a sua opinião. Comenta aqui em baixo e vamos discutir esse assunto!!x