Constipação intestinal: novos hábitos e estilo de vida podem afastar o problema 

Constipação intestinal


Constipação intestinal é a queixa digestiva de caráter funcional, mais comum na população geral. Além disso, a constipação pode ser um sintoma inicial de doenças, como por exemplo, o câncer colorretal, doenças autoimunes, doenças intestinais. A investigação da constipação deve sempre ser avaliada por um médico especialista.

Dentre as principais causas, temos: baixo consumo de fibras e água, sedentarismo, excesso de alimentos industrializados, estresse excessivo e, atualmente, alguns pacientes que tiveram Covid relatam constipação intestinal, seja no período da doença ou pós.

A alimentação tem papel fundamental na melhora dos quadros de constipação. Cabe ao nutricionista a avaliação do hábito alimentar versus intestinal, em que pequenas mudanças podem ser de grande valia no tratamento.

Alimentos como mamão, abacate, ameixa preta, alface, coco, kiwi e uvas são aliados potentes no tratamento, não só pelo efeito laxativo que possuem, mas também por terem compostos bioativos, enzimas e  fibras que auxiliam na saúde intestinal.

PRODUTOS 40EMAIS

Logo redondo WORKSHOPS

O 40EMAIS traz para você os melhores cursos, para você dar aquela guinada de 360º na sua vida. Não Perca!

Manter uma alimentação regular e saudável, com refeições coloridas e variadas garante ao nosso intestino boas e variadas fontes de fibras e uma microbiota saudável. 

A hidratação é fundamental, visto que a formação de fezes é co-dependente  de uma boa quantidade de água. Quando temos dificuldade na ingestão de água, uma maneira de instituirmos uma rotina é ajustar o alarme do celular ou usar aplicativos que nos lembrem. 

Com os meus pacientes, costumo orientá-los a ingerir 250 ml (1 copo) de água a cada 2 horas até chegar a quantidade de 2 litros/dia.  

PUBLICIDADE | ANUNCIE

PUBLICIDADE | ANUNCIE

Outra estratégia interessante é o uso do Pysilium, que é uma fibra solúvel extraída da casca de uma planta chamada Plantago Ovata. Essa fibra tem ação de absorção de água, auxiliando na formação do bolo fecal e  tendo um efeito regulador na atividade intestinal.

O pyssilium pode ser usado na alimentação junto às frutas, nos sucos ou agregado a preparações como bolos e pães. É recomendado que o consumo não passe de duas colheres de sopa ao dia (inicie com 1 colher e vá aumentando o uso gradativamente). Sempre lembrando que o consumo de água é extremamente importante quando usamos esta fibra.  

Infelizmente, a maioria das pessoas que sofrem com constipação acaba desistindo, pois a mudança do hábito alimentar, do estilo de vida, o controle do estresse e o sedentarismo necessitam de uma atenção plena, mas sempre falo aos meus pacientes: o “hábito” e a “excelência” ocorrem pela repetição.

Por isso, não desista do seu intestino. Em relação a alimentação, a dica é: descasque mais, desembale menos. 

LEIA TAMBÉM
Jenifer Bom
5 2 votos
Classifique este artigo
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
Scroll to top
0
Eu quero saber a sua opinião. Comenta aqui em baixo e vamos discutir esse assunto!!x
()
x