Do videotexto para o smartphone

videotexto para o smartphone

Outubro é o mês em que se comemora o Dia da Inovação e não deve ser por outro motivo que a Semana da Ciência e Tecnologia ocorre neste mesmo mês. E por falar nisso, vamos continuar relembrando um pouquinho de como as inovações tecnológicas transformaram principalmente a forma com nos comunicamos.

Quem se lembra do seu primeiro PC?

Mas, antes do nosso primeiro computador pessoal e do surgimento da internet, a Telesp já lançava o primeiro sistema de videotexto brasileiro, entre 1982 a 1984, com 1.500 assinantes e Santos teve a primazia de contar com a primeira central de videotexto fora da capital paulista. “Era um serviço que visava fornecer noticiário regional sobre o porto, lazer, turismo, esporte, utilidade pública, noticiários, economia, meteorologia e outros serviços”.

A revolução com a Internet aportou comercialmente por aqui, em maio de 1995, depois de um grande impulso gerado pela Eco92, que foi o primeiro evento com internet no Brasil, coincidindo com o fim da lei de reserva de mercado.

Esse início com o acesso discado por linha telefônica pode trazer lembranças de coisas não tão boas. A conta telefônica estourava, não se podia tirar o telefone do gancho e tinha-se que esperar horários estratégicos (principalmente a madrugada) para pagar menos. Quem não viveu isso, nem imagina!

Nessa mesma época, outra revolução começou com os “tijolões” e, com isso, o fim dos “orelhões”. A princípio, os celulares serviam apenas para fazer ligações, e logo em seguida começaram as mensagens de texto, também conhecidas como SMS.

Com a internet, logo começaram a ser testadas as conexões de banda larga, com alta velocidade e sem ocupar a linha telefônica. As assinaturas começaram a ser difundidas em 2000, época que pouco se vendia pela internet, porque os consumidores se sentiam pouco seguros, principalmente com as transações no cartões de crédito. Já em 2016, as compras online superaram as de lojas físicas por aqui. Quanta diferença!

Desta época da virada do milênio, trago a lembrança de construir meu primeiro negócio digital. Uma revolução realmente batia à porta!

Em 2004, nova revolução surgiu entre os brasileiros. O fenômeno das redes sociais começou a transformar a maneira como nos relacionamos e o Orkut foi uma verdadeira febre. No mesmo ano, a operadora Vivo estreou a conexão móvel com o 3G no Brasil e, assim, a fusão internet/celulares estava apenas começando.

Você já parou para pensar em como fomos dos “tijolões” para os smartphones?

Pois é! A popularização desses dispositivos abriu um universo de possibilidades inovadoras que não param de surgir, transformando a forma como vivemos e nos relacionamos. Aparentemente, até gera dependência, inclusive com crises de abstinência.

No próximo artigo faremos uma viagem para dentro dos smartphones e pelas inovações que ganharam escala através dessa fantástica ferramenta. Te espero!

João Carlos Feijóo
Últimos posts por João Carlos Feijóo (exibir todos)
5 1 vote
Classifique este artigo
Assine
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
Scroll to top
0
Por favor, comente.x
()
x