fbpx

Então é Natal…

Vera Leon

Por Vera Leon

Então é Natal


E cada um terá um enredo para montar, uma história para costurar, uma noite para nunca mais esquecer. Papai Noel, velhinho e tão gordinho, não deve dar as caras em nenhum lugar do planeta, mesmo naqueles rincões mais civilizados, pois neles também teria que aparecer de máscara, álcool em gel e nada de aglomeração entre as criancinhas e os adultos desavisados. Sempre os há! E como ele sabe que ninguém resiste ao seu hohoho, decidiu pelo #fique em casa, acompanhando tudo pela internet.

Clique e Assine o 40EMAIS e ganhe acesso completo ao conteúdo do Portal, como Workshops e Mentorias, além de muitos descontos em lojas, restaurantes e serviços!

Na coleção de tantos natais já vividos, nenhum exigiu de nós muita criatividade. Numa conversa de pé de ouvido, só entre nós, me diz uma coisa… Quantas vezes você enfrentou filas, shoppings cheios, nenhum lugar para estacionar, torceu o nariz para o sorteio do amigo secreto, jurou que ia comer só um pedacinho do quindim da tia Nena (e acabou levando marmitinha na saída…) e bateu o pé que nunca mais iria querer a família toda na sua casa de novo!? Deixamos de ser originais à medida que a facilidade de ter nos tornou muito parecidos, que o desejo (e o poder) de consumir criou competição, e que, vamos combinar, nos distanciamos da Grande Estrela que deveria nos levar à Criança Divina. Foi para nos amarmos uns aos outros que Ela nasceu e andamos um tanto esquecidos dessa verdade eterna.

Então é Natal…

Foi bem antes de esse dezembro bater à nossa porta que passamos a buscar a luz de uma estrela-guia. A urgência de um Salvador se apresentou quando tudo saiu do lugar onde, pretensamente, tínhamos criado nossa “ordem”. Que ordem? Longe dos abraços, do cheiro e do toque dos amados, prisioneiros do medo, do diz-que-diz, da dor e da ausência, da saudade e de intermináveis dias de solidão, a gente se deu conta de que o ritmo da vida obedece a um sentido que nos escapa e sobre o qual não interferimos a ponto de mudar o *maktub*. A cada notícia boa, a certeza de que Alguém nos ouvia, a gratidão pela oportunidade de mais viver. A cada espanto ante o irremediável, o pedido de aconchego que somente o colo divino nos pode dar. Ah, sim, choramos. E até quem nunca rezou descobriu que Deus entende tudo quando a prece vem do coração.

Lições tão exigentes, duras mesmo e, tomara, pedagógicas para nossa arrogância e auto-suficiência, elas podem ser grandes mestres, desses que surgem no caminho para nos tornar melhores. Para qual página desta cartilha você já avançou? Quantas perguntas tem-se feito sobre este Natal tão singular? Anda às queixas porque não vai dar para fazer tudo igual de novo? Pode ser que você passe sozinho o seu Natal, pois desta vez nem a casa da tia Nena é um lugar seguro. Quem sabe as circunstâncias favoreçam que você celebre com quem ama, com quem tem dividido os dias e os sonhos. Que bom! Mais difícil será para você que esta acomodando a saudade de quem se foi e aprendendo a caber num mundo menor. 

Então é Natal…

Qualquer que seja o lugar que você ocupa nesta ciranda, tomara que não esteja a lastimar a direção que o vento imprimiu ao seu caminhar.  Se você está lendo essas provocações é porque a tempestade 2020 não o derrubou, não jogou por terra sua vontade de amanhecer, não tirou do seu baralho a carta do Mundo, não “escreveu no seu muro e nem arranhou os seus discos”. Tudo bem. A gente sabe que “nada ficou no lugar”, a não ser você, no prumo possível para esse agora, agarrado ao seu presente: a Vida. E este nem Papai Noel consegue. Só mesmo Jesus na causa e Ele espera que na noite deste 24 de dezembro, você abra a porta com gosto e O convide a entrar. E a ficar, por todos os dias de 2021, com a estrela-guia a lhe apontar caminhos.

LEIA TAMBÉM

Vera Leon
Últimos posts por Vera Leon (exibir todos)
5 1 vote
Classifique este artigo
Assine
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
Scroll to top
0
Eu quero saber a sua opinião. Comenta aqui em baixo e vamos discutir esse assunto!!x
()
x