fbpx

Maceió

Selma Cabral

Por Selma Cabral

maceió
Marco Ankosqui/MTur

Maceió e suas águas transparentes, com nuances que vão do verde clarinho ao azul turquesa, piscinas naturais, areias douradas e imensas manchas verdes, formadas ora por coqueirais, ora por fazendas de cana-de-açúcar. Os litorais Norte e Sul, repletos de cenários encantadores, garantem aos turistas passeios variados. Precisa mais?

Com o avanço da vacinação já podemos começar a pensar em viajar. Por enquanto ainda tem muitas restrições tanto na Europa como nos Estados Unidos. E esse tempo todo já temos uma lista enorme de lugares para conhecer ou até mesmo revisitar.

E podemos aproveitar e conhecer melhor nosso país. O Brasil é lindo com toda sua diversidade cultural, climática e geográfica e rico em belezas naturais sem fim. Vamos conhecer essa semana nosso Caribe Brasileiro:

Maceió, capital do Estado de Alagoas, tem um jeitinho de cidade do interior e ritmo menos acelerado do que outras capitais brasileiras, e esse é um de seus grandes charmes. Ainda que seja relativamente pequena, os turistas que a visitam contam com restaurantes de qualidade, bons hotéis, além de ótimas praias e diversidade de passeios.

Famosa pelas águas esverdeadas como as do Caribe, a capital alagoana tem uma das orlas mais bonitas do Brasil. Conhecer as praias da capital e fazer passeios para visitar praias do litoral sul e norte são os programas favoritos dos turistas, indispensáveis em qualquer viagem.

maceió
Marco Ankosqui/MTur

Já cantava Luiz Gonzaga: “Alagoas tem joias tão caras que meus olhos não cansam de olhar / Uma delas és tu, Pajuçara, / Praia linda engastada no mar (…)”. Com um mar verde que não fica devendo em nada ao do Caribe, piscinas naturais de águas cristalinas e barreiras de corais que fazem com que as praias se tornem verdadeiras piscinas, Maceió e suas adjacências conquistam visitantes à primeira vista.

O que fazer em Maceió

As praias e os passeios são os principais atrativos turísticos da cidade. Fazer um passeio de jangada até a piscinas naturais de Pajuçara é imperdível, bem como aproveitar o visual da Ponta Verde, com coqueiros para nenhum amante da natureza botar defeito.

Maceió
Marco Ankosqui/MTur

Não se prenda apenas ao miolo da capital e dê chance aos passeios que exploram outras praias de Alagoas. Ir à Praia do Francês e à Paripueira, com piscinas naturais de águas claríssimas, são programas lindos. Na maré baixa, que sempre dita o ritmo dos passeios, Maragogi e a Praia do Gunga (considerada uma das mais bonitas do Brasil) são imbatíveis e surpreendem pela beleza. Se quiser fugir do roteiro básico vá também até Piaçabuçu, onde fica a Foz do São Francisco, na divisa com o estado de Sergipe — o lugar tem dunas douradas e paisagens espetaculares!

Praias de Maceió

Pajuçara, Ponta Verde e Jatiúca — guarde esses nomes. A capital alagoana tem uma das orlas urbanas mais bonitas do Brasil e essas três praias são responsáveis por grande parte do sucesso da cidade. Arborizada e animada dia e noite, a orla de Maceió chama a atenção pelo movimento constante de pessoas. Com venda de artesanato e barracas ótimas para apreciar a praia ou a vida noturna, o calçadão da orla é o coração da cidade.

Maceió
Marco Ankosqui/MTur

Ponta Verde é conhecida por sua animação e pelo letreiro com o nome da cidade, tradicional para fotos entre os turistas. Já a Jatiúca, com ondas mais fortes, é ideal para quem prefere mar mais agitado, enquanto em Pajuçara, você poderá aproveitar um mar calminho com piscinas naturais, ver corais e peixinhos.

maceió
Marco Ankosqui/MTur

Apesar da beleza incontestável, é preciso ficar atento aos relatórios de balneabilidade das praias de Maceió pois alguns trechos da orla podem ser considerados impróprios para banho. A melhor ideia para aproveitar praias limpinhas é não se prender apenas à capital e visitar também praias de municípios vizinhos, como a Praia do Gunga, Praia do Francês e várias outras. O que não falta no litoral de Alagoas são praias bonitas!

Famosa pelas águas esverdeadas como as do Caribe, a capital alagoana tem uma das orlas mais bonitas do Brasil. Conhecer as praias da capital e fazer passeios para visitar praias do litoral sul e norte são os programas favoritos dos turistas, indispensáveis em qualquer viagem. Antes de sair de casa, confira a Tábua de Maré e confirme os dados da maré baixa, momento em que as praias ficam ainda melhores de serem aproveitadas.

Na área urbana, três praias fazem sucesso: Pajuçara, dona de piscinas naturais ótimas para relaxar e ver peixes, e de águas com poucas ondas; Ponta Verde, com coqueiros lindos e que fazem boas sombras, além do mar mansinho; e Jatiúca, com ondas mais fortes, mas sem perder o colorido que deixa os visitantes hipnotizados. Nessas praias você encontrará estrutura para curtir o mar e boas barracas de praia; sempre haverá um lugar para tomar uma água de coco gelada.

No litoral sul – não muito distante de Maceió -, três praias chamam atenção: a Praia do Francês, com um trecho de ondas fortes e outro de ondas fracas quando a maré está baixa; a Praia de Barra de São Miguel, que fica como uma piscininha na maré baixa; e a Praia do Gunga, considerada uma das mais belas do Brasil. Se tiver que optar entre uma das três, vá ao Gunga, faça o passeio de buggy para ver as falésias e aproveite o encontro do rio com o mar para tomar banho de água doce e água salgada – a praia é absolutamente linda!

No litoral norte, muitas praias são visitadas pelos turistas. Paripueira tem piscinas naturais lindas e que não ficam lotadas, enquanto a praia de Tatuba é indicada para crianças. Carro Quebrado é linda pelas falésias coloridas, mas fica melhor ainda se for conhecida em um buggy – o nome da praia já explica o motivo. Maragogi, cidade de muitas praias belas, pede pelo menos um ou dois dias para ser conhecida como merece.

Dica: Ainda que a beleza do mar seja incontestável, é importante ficar atento à qualidade da água dessas praias. No site do Site do Meio Ambiente é possível conferir a qualidade das praias de Maceió e outras cidades do Estado.

Praias bonitas não faltam em Alagoas; é preciso escolher apenas quais delas se adequam melhor ao seu gosto pessoal e ao seu roteiro. Confira abaixo algumas opções!

Quando ir a Maceió – melhor época

Alagoas é um destino onde faz calor o ano todo, mas a melhor época para visitar Maceió são os meses de verão, quando chove menos na cidade. Outra dica importante é viajar no período de maré baixa, já que é nessa época que se formam as piscinas naturais e as praias ficam ainda mais bonitas.

Pontos Turísticos:

Os mais visitados pontos turísticos de Maceió são as praias. O mar e suas belezas naturais são os principais locais que os turistas visitam e não é para menos; como Alagoas tem um litoral privilegiado, os visitantes não se limitam apenas à área central e fazem passeios para conhecer praias próximas, localizadas em outras cidades. Leia sobre praias aqui.

Ainda que o mar seja o principal foco dos viajantes, quem não perde um programa cultural o encontrará também em Maceió. Para conhecer mais a fundo a história alagoana, obras de artistas locais, costumes e detalhes sobre eventos que acontecem na capital, visite o Museu Théo Brandão, que, além de ter uma visita guiada muito interessante, está em um casarão belíssimo. O bairro de Jaraguá, próximo de onde está esse museu, é ideal para ver construções antigas e históricas.

No centro, a dica é visitar a Catedral Metropolitana de Maceió e o Palácio Floriano Peixoto – antiga moradia e área de trabalho de diversos governantes alagoanos. No Palácio pode-se fazer um tour superlegal, com direito a entrada em salões com quadros e móveis antigos, e exposições que contemplam os feitos de personalidades alagoanas. Para admirar Maceió do alto, nossa sugestão é ir ao Mirante de São Gonçalo, que tem uma vista bonita e garante boas fotos.

maceió
Marco Ankosqui/MTur

Como o artesanato está intimamente conectado à cultura do povo alagoano, separe um tempo para visitar o Pontal da Barra, bairro onde vivem muitas rendeiras que tecem o filó. Para fazer algumas compras e, quem sabe, levar para casa uma lembrancinha, boas opções são a famosa Feira de Artesanato Pajuçara, o Pavilhão do Artesanato o Mercado Central; nesses lugares você encontrará grande variedade de produtos.

Catedral Metropolitana de Maceió: Principal templo católico da capital alagoana. Sua pedra fundamental foi lançada em 1840 e inaugurada apenas em 1849. O edifício mistura estilos, entre eles o neoclássico e o coríntio, e é um bom passeio a ser feito no centro da cidade.

Maceió
Marco Ankosqui/MTur
maceió
Marco Ankosqui/MTur

Mirante de São Gonçalo:  Amantes de fotografias e de belas paisagens devem reservar um tempo para conhecer o Mirante de São Gonçalo, no centro de Maceió. O lugar é simples e está até malcuidado, precisando ter a vegetação aparada para garantir a vista completa da cidade, mas ainda assim vale a pena visitá-lo.

Museu Théo Brandão:  Localizado entre o centro e Jaraguá, o Museu Théo Brandão de Antropologia e Folclore conta um pouco da história de Alagoas e do povo alagoano. O nome do museu deve-se ao fato de o local ter sido criado para abrigar a coleção de Théo Brandão, professor e folclorista.

Palácio do Governo Floriano Peixoto: O Palácio Floriano Peixoto, conhecido como Palácio do Governo, começou a ser construído em 1893; foi sede do governo e residência de governantes alagoanos durante muito tempo, quando, há alguns anos, passou a ser utilizado como museu.

maceió
Marco Ankosqui/MTur
maceió
Marco Ankosqui/MTur

Vida Noturna:

Maceió não é uma cidade tão grande e tem uma noite tranquila comparada a outras capitais. As mesmas praias que ficam cheias de gente tomando sol durante o dia são também um atrativo da vida noturna. Caminhar no calçadão de Pajuçara, Ponta Verde e Jatiúca pode não ser um programa tão animado, mas certamente é agradável e revigorante. Se estiver caminhando pela região e quiser algo mais animado, aposte nas barracas de praia.

Maceió
Marco Ankosqui/MTur

Jatiúca pode ser considerada o point da vida noturna em Maceió. O bairro tem vários restaurantes e bares, principalmente na antiga avenida Amélia Rosa, que hoje se chama Antônio Gomes de Barros, mas continua sendo conhecida pelo seu nome antigo. Basta ir até a Amélia Rosa e suas proximidades que você encontrará algo para fazer à noite.

Na Ponta Verde, os destaques ficam por conta das barracas Lopana e Kanoa. As casas, que são ótimas para passar o dia na praia, são indicadas para quem gosta de um ambiente informal e quer ouvir música ao vivo. No Lopana, um dos locais mais queridos pelos amantes da noite, a programação varia a cada dia, sem deixar de servir bons drinks.

Seja para dançar um forró ou para tomar um chope gelado com direito a banda ao vivo, o Maikai é sempre uma boa pedida. A casa está dividida em duas partes – a área do show bar e a da choperia – e ambas costumam atrair muita gente. É um dos lugares mais concorridos da noite em Maceió e agrada por ter programação diversificada.

Quem prefere fazer algo leve pode escolher alguns dos bons restaurantes da capital alagoana para jantar; são várias opções e diversos tipos de comida. Para comer e beber bem, não deixe de ir ao Divina Gula, que durante a noite fica bem animado.

  • Armazém Guimarães: Boa atmosfera, ambiente familiar e gastronomia de dar água na boca – o Armazém Guimarães é uma das melhores alternativas para quem deseja comer pizza em Maceió. O lugar, que tem mesinhas na calçada e decoração interna muito bacana, costuma ficar cheio durante a noite e atrai desde casais de namorados a grupos de amigos…

Lopana: Uma das melhores barracas de praia de Maceió. Ela fica localizada na Ponta Verde e é uma atração que atende muitos turistas e nativos. Durante o dia, o Lopana é ideal para apreciar o mar e a estrutura de praia, que conta com guarda-sóis, cadeiras e, algumas vezes, música.

Kanoa Beach Bar: Point da praia durante o dia e da vida noturna quando o sol vai embora, o Kanoa é uma das excelentes opções de entretenimento em Maceió e tem o diferencial de ficar na praia, cercado por inúmeros coqueiros.
Com infraestrutura para aproveitar o mar da Ponta Verde com tranquilidade, o Kanoa é também ideal para tomar uma cervejinha.

Divina Gula: Restaurante conhecido por servir comida mineira, mas a variedade do cardápio é tão grande que não é necessário se limitar à comida de Minas Gerais. Com atendentes simpáticos e pratos super bem servidos, o restaurante é um dos destaques em Maceió no quesito gastronomia.

Maikai: Conhecido como um dos melhores lugares na noite em Maceió. A casa funciona como choperia e tem também apresentações, então é uma boa alternativa tanto para quem quer apenas tomar um chope como para quem quer dançar e conhecer gente nova.

Dicas:

Maceió é uma cidade menos violenta do que outras capitais nordestinas, mas é preciso ter cuidado na cidade. Leve na bolsa apenas o que for necessário e evite deixar o hotel com pertences valiosos ou que chamem atenção. Não circular por lugares escuros e de pouco movimento durante a noite também é um cuidado importante para evitar incidentes.

  • Antes de viajar – e durante a viagem -, é altamente recomendado acompanhar a Tábua de Maré. Maceió e suas redondezas ficam muito melhores se forem conhecidas na maré baixa e a partir da tábua de maré você poderá entender como está o nível da água do mar. Quanto mais próxima de zero estiver a indicação, mais baixo será o nível da maré e melhores serão os passeios; quanto mais alto o número, menos indicado para fazer passeios e mais alta a maré estará. Ela sobe e desce duas vezes por dia, mas apenas na lua cheia e na lua nova ela muda de forma considerável – nas outras fases da lua acontece a chamada maré morta – não sobe nem desce muito e os passeios não costumam ser interrompidos (ou pelo menos, se realizados, não terão a mesma beleza).
  • Leve na mala itens como chapéu e protetor solar. O ventinho que faz em Maceió pode diminuir a sensação térmica e dar a falsa impressão de que o sol não está queimando a pele, mas ao final do dia muita gente constata que o sol queimou mais do que era esperado. Tenha cuidado e proteja-se ao se expor ao sol.
  • Consulte o site do Meio Ambiente para saber como está a qualidade do mar de Alagoas. São feitas análises constantes nas praias e elas indicam quando o mar está próprio ou impróprio para banho.
  • Durante nossa visita a Maceió, a orla urbana tinha muitas algas. Para quem não gosta de encontrar algas ao entrar no mar, recomendamos visitar outras praias da região metropolitana, como Gunga, francês e Barra de São Miguel.
  • Encontrar lixo nas praias da capital alagoana é bastante desagradável. Faça sua parte na limpeza da cidade e leve um saco plástico para depositar o lixo produzido durante sua visita.
  • Não subestime o trânsito da cidade. Em horários de pico, curtos trajetos podem levar um bom tempo. Caso tenha que ir ao aeroporto, programe-se e saia de seu hotel com antecedência, ele fica afastado da região central da cidade.
  • Aproveite a viagem para conhecer um pouco dos sabores regionais, comer em restaurantes típicos e tomar sucos naturais de frutas populares no Nordeste!

https://guia.melhoresdestinos.com.br

Espero que gostem! Quem for se quiser me enviar fotos que posto todas aqui.

Um abraço e até a próxima semana 😊

Selma Cabral

LEIA TAMBÉM
Selma Cabral
Últimos posts por Selma Cabral (exibir todos)
0 0 vote
Classifique este artigo
Assine
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
Scroll to top
0
Eu quero saber a sua opinião. Comenta aqui em baixo e vamos discutir esse assunto!!x
()
x