Os essenciais smartphones

João Carlos Feijóo

Por João Carlos Feijóo

 

smartphones

Quem não sente falta de seu principal companheiro?

Mas não estou falando de um animal de estimação, um amigo ou, principalmente, um cônjuge. Estou falando do seu smartphone!

Quando ficamos na rua, sem sinal ou bateria, muitas vezes sentimos a ausência de contato. O smartphone quase se tornou uma extensão de nosso corpo, principalmente em relação aos mais jovens, mas não só eles.

A evolução destes dispositivos é a responsável por esses “novos” comportamentos.

O lançamento do primeiro celular com câmera foi em 2001 e deu início ao fim da privacidade e, com certeza, das empresas de revelação fotográfica.

smartphones

Então, surgiu um gênio chamado Steve Jobs, que lançou no mercado o aparelho que liderou a revolução dos dispositivos móveis. O primeiro iPhone acabou com o teclado físico e criou o caminho para os smartphones que temos hoje, mini computadores com funcionalidades e praticidades que os tornaram basicamente indispensáveis.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Papo de Vendedor

Atualmente, existem até mesmo smartphones específicos para os mais idosos, modernos e com modificações para serem de fácil uso por aqueles que estão menos habituados a tanta tecnologia.

Com a fusão tecnológica da internet com os aparelhos celulares, tivemos grandes benefícios, que ficaram mais latentes em meio à pandemia. Com a facilidade de aquisição destes equipamentos e o amplo acesso às redes de internet espalhadas pelas grandes cidades, todos podem realizar diversas atividades, reuniões, estudar, ler, assistir filmes, fazer lives e conferências, enviar mensagens, pedir comida e itens de supermercado, pagar contas sem ir ao banco, receber valores, ter atendimento médico remoto, consultar notícias, rastrear os casos de contaminação do Covid, estudar e muito mais (menos receber abraço, mas logo também conseguiremos essa sensação através da tecnologia digital, mas esse é um assunto para bem mais adiante).

WhatsApp, Google Meet, Zoom, Microsoft Team, Discord, Trello, Slack, Google Drive, Youtube, entre outros, são ferramentas fantásticas que nos ajudaram a nos comunicar, compartilhar mensagens, conteúdos, arquivos, vídeos e muito mais coisas, que lá na década de 90 era apenas imaginável nos filmes de ficção ou nos desenhos “Os Jetsons”.

Com a necessidade de distanciamento social e o advento do Home Office, essas empresas e ferramentas se destacaram, mas não só elas, pois mirando nas urgências do presente e potenciais futuros, seja pelo risco de nova quarentena ou por mudanças de costumes sociais, muitas novidades estão surgindo e com isso novas expressões entram em nosso vocabulário frequente, tais como “remoto”(sem controle), “híbrido”, “online”, “live”, “streaming”, “call”, “zap”, entre tantas outras.

Você se adaptou a todas essas transformações ou está resistindo a elas?

Em breve, vamos dissecar alguns serviços atuais que devem causar outras revoluções.   

LEIA TAMBÉM

João Carlos Feijóo
Últimos posts por João Carlos Feijóo (exibir todos)
5 1 vote
Classifique este artigo
Assine
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
Scroll to top
0
Por favor, comente.x
()
x