Será que conseguimos ser resilientes o tempo todo?

Fotos colunistas elis borsoi

Por Elis Borsoi

resilientes


A palavra resiliência, segundo o dicionário Michaelis é a “elasticidade que faz com que certos corpos deformados voltem à sua forma original” (conceito da física). Na linguagem figurada “é capacidade de rápida adaptação ou recuperação”. O antônimo de resiliência é ser vulnerável, frágil. E aí vem a pergunta: Será que conseguimos ser resilientes sempre? É possível estarmos o tempo todo nos adaptando diante de tantas adversidades que vivemos na atual situação política, econômica, ambiental e da saúde que o país enfrenta?

No livro de minha autoria: Inner Dev – Como Desugar sua mente (Editora Albatroz, 2019) escrevi:

Uma pessoa que enfrenta crises e adversidades tem a oportunidade de descobrir seus principais pontos de vulnerabilidade. Essa condição pode até fazer com que você, num primeiro momento, sinta vergonha, mas também poderá levá-lo à consciência de que: “Somos seres perfeitamente imperfeitos”, conforme disse Milton Erickson. Então, não há nada de errado em se sentir assim. A vulnerabilidade é saber aceitar e respeitar seus próprios limites e, dessa forma, ter uma vida com mais plenitude e leveza.

Quando pensamos na crise como um momento de crescimento, de evolução espiritual, intelectual e emocional, a ampliação da consciência e o crescimento pessoal ocorrem. Quando começamos a pensar dessa forma, temos a chance de abrir uma porta para mudanças em vários aspectos, porque nosso cérebro tem a capacidade de se adaptar e se moldar a essas novas experiências.

Então convido você a pensar que ser resiliente é algo que conquistamos todo o tempo e que a vulnerabilidade também faz parte desse processo, pois temos altos e baixos ao longo da vida e o mais importante disso tudo é estarmos conscientes de que quando somos vulneráveis estamos praticando também nossa capacidade de aprender com nossos próprios erros e tropeços, pois é na vulnerabilidade que buscamos maneiras para nos tornarmos mais conscientes e resilientes.

Saiba que existem vários caminhos para realizar nossos objetivos e o que considero muito importante é o caminho do autoconhecimento e da ampliação da consciência para que conheçamos maneiras de entender como a mente funciona para poder ressignificar fatos importantes que aconteceram para termos novos sentimentos, pensamentos e comportamentos diante das adversidades.

Para saber mais sobre meu trabalho como autora, coach e Consteladora Familiar acesse o site:  https://www.elisborsoi.com/

LEIA TAMBÉM
Elis Borsoi
4 1 vote
Classifique este artigo
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
Scroll to top
0
Eu quero saber a sua opinião. Comenta aqui em baixo e vamos discutir esse assunto!!x
()
x