fbpx

Setembro amarelo: como podemos ajudar?

Selma Cabral

Por Selma Cabral

setembro amarelo


Essa semana a coluna vai estar um pouco diferente. Como hoje especificamente é o Dia Mundial da Prevenção ao Suicídio, eu fiquei pensando em como poderia contribuir, um pouco que seja, com a campanha e revolvi escrever sobre como as viagens podem ajudar a evitar que mais pessoas tirem a própria vida. Afinal, isso acontece por várias razões, entre elas a solidão.

A questão é que muita gente não sabe do que se trata o Setembro Amarelo, que é uma campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio. No Brasil, esse movimento foi criado em 2015 pelo CVV (Centro de Valorização da Vida), CFM (Conselho Federal de Medicina) e ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria), com a proposta de associar a cor ao mês que marca o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio (10 de setembro).

As razões podem ser bem diferentes, porém, muito mais gente do que se imagina já pensou em suicídio. Em muitos casos, além de uma ajuda com profissionais da saúde mental e o apoio da família, uma mudança na rotina pode ajudar a pessoa a ver novos horizontes, literalmente.

setembro amarelo

Viajar é um encontro com nós mesmos. Não tem nada a ver com dinheiro, luxo, lugares da moda…

Tem a ver com tirarmos um momento só para gente não fazer nada, sabe? Pode ser por alguns dias ou algumas horas, num lugar em que nos sentimos bem e conseguimos eliminar todos os pensamentos, sejam eles ruins ou estressantes, os problemas do dia a dia, deixar de lado e focar só na paisagem que está a nossa frente, respirar fundo e admirar a beleza em volta.

setembro amarelo

Já escrevi várias vezes sobre viajar através da leitura, de filmes, prestar atenção nas paisagens dos lugares, olhar os pássaros… são atividades que nos tiram da rotina do nosso dia, dos boletos de cada dia. Afinal, todos temos, né?

São vivências que nos fazem relaxar e esquecer por instantes de tudo de ruim que está a nossa volta. Tente começar aos poucos tirar pequenos momentos para apreciar as paisagens ao seu redor até se tornar um hábito. Garanto que funciona!

setembro amarelo

Eu nunca falo ou escrevo sobre o porquê gosto tanto de trabalhar com pessoas, ajudar de alguma forma e o porquê depois de tanto tempo trabalhando com outras coisas fui estudar e trabalhar com turismo.

Pois bem, falarei agora. Tive uma infância e adolescência com poucos recursos, então, diversão zero, acesso a livros ou outros tipos de diversão eram inexistentes.  Com o tempo, mudamos de cidade e, acredite, passei praticamente boa parte da minha infância e adolescência em uma biblioteca pública perto da minha casa.

Passava boa parte do dia, depois da escola, e eu adorava. Li praticamente todos os livros que tinha lá, catalogava para ajudava a bibliotecária e viajava no tempo, no espaço e onde mais pudesse. Para mim, era minha válvula de escape.

Li muitos romances sempre e não entendi, até hoje, mas na maioria dos romances, a mocinha sempre era agente de viagens e ia praticamente para o mundo todo procurando novos roteiros, lugares incríveis para formatar seus pacotes de viagem e vender. É claro que aquilo me fascinava, nossa eu sempre pensava: quando crescer vou trabalhar com isso!

Resumindo, demorei um tempão para finalmente fazer faculdade de Turismo e, acredite ou não, a parte que mais encantou na faculdade foi o planejamento do turismo, entender como funciona, como as pessoas vêm e vão, escolhem seu destino de férias e como o local se prepara para receber essa demanda. E como são as pessoas que trabalham na área.

A parte de Agência do meu sonho adolescente não me encantou tanto assim. E de lá até aqui tenho trabalho com muito amor, paixão e muita dedicação. Estudo muito, penso em como melhorar meu trabalho a cada dia, a forma que posso ajudar quem pensa em trabalhar na área e sigo assim…

Mas, agora, vamos à minha mensagem para esse 10 de setembro:

Claro que viajar não vai acabar com o suicídio. Mas vai te deixar mais feliz, tanto no curto como no longo prazo. Porque, durante uma viagem passamos por diversas experiências memoráveis, e memórias são para sempre.

Toda vez que você lembrar da viagem, ou for contar alguma história sobre ela para alguém, todas as boas memórias virão à tona, e junto delas, todos os sentimentos que você teve quando passou pela experiência vão te fazer feliz porque você vai perceber que, sim, existe felicidade e vai querer de novo e de novo ter mais momentos como esse.

setembro amarelo

Viajar vai te fazer escapar de um ambiente tóxico, que te afeta mentalmente, e vai te dar a oportunidade de analisar tudo com calma, de outro ângulo e, assim, tomar decisões mais assertivas.

Sempre gosto de caminhar na praia quando preciso colocar os pensamentos em ordem. Ficar ali parada olhando a imensidão do mar me faz pensar, refletir e tomar as decisões que preciso mais acertadamente. Não necessariamente precisa ser uma praia, mas qualquer cantinho da sua cidade mesmo que dê para parar e ficar ali só admirando, natureza, cachoeiras, uma praça, flores, um lindo jardim…..

São lugares que nos traz paz e serenidade.

E você, o que gosta de fazer ou onde procura ir quando está precisando colocar as ideias em ordem? Vou gostar muito de saber!

Como dizia Mario Quintana: Viajar é trocar a roupa da alma!!!

Boa semana 😊

Selma Cabral

LEIA TAMBÉM
Selma Cabral
Últimos posts por Selma Cabral (exibir todos)
5 1 vote
Classifique este artigo
Assine
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
Scroll to top
0
Eu quero saber a sua opinião. Comenta aqui em baixo e vamos discutir esse assunto!!x
()
x