fbpx

Silêncio a dois

Inês Bari

Por Inês Bari

silêncio


Não sei se passaram dez ou quinze minutos. Ou sete horas… Que horas são, agora? Não dei conta… Fiquei ali, maravilhada, em silêncio. Olhando a paisagem. Perdida em longos pensamentos. Ora pensando em nada. Ora viajando por lugares distantes. Indo e vindo na paisagem quieta e relaxante. Instante de paz e serenidade. Coisa que vem com a idade…

Ele, ao meu lado, também em silêncio, olhava a imensidão. Talvez, observando as diferentes formas na silhueta de cada montanha. As nuvens. A bruma. A grama. E o horizonte reticente… O silêncio cabia ali tão perfeitamente, que lembrei de um poeta anônimo que dizia, com alma e profundidade… O silêncio não pesa onde existe intimidade. 

Não ter que falar. Nem comentar. Nem explicar. Apenas estar! Os dois quietos. Calados. Lado a lado. E o silêncio a nos completar… São momentos em que a vida pede pausa. Depois do stress. Da dor. Da raiva ou da náusea… 

Depois daquela festa desgastante. Em que a gente tem que falar. Sorrir. Comer. Cumprir. Postar. E ser feliz… Como é bom silenciar. Ficar quieta por um momento. Refazendo a alma por dentro. Sozinha, só no pensamento… Sem dever a cumprir. Sem meta a alcançar. Apenas observar. Ser. Estar. Respirar…

Ficamos ali, cada um no seu silêncio. Porém, juntos, eu e ele. Sem nada a dizer… Foram duas ou três horas… Teriam sido semanas? Ou só alguns minutos de êxtase e brevidade, no melhor silêncio. O silêncio divino… 

Da cumplicidade!     

LEIA TAMBÉM
Inês Bari
Últimos posts por Inês Bari (exibir todos)
0 0 votos
Classifique este artigo
Assine
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
Scroll to top
0
Eu quero saber a sua opinião. Comenta aqui em baixo e vamos discutir esse assunto!!x
()
x