Um parque para chamar de seu!

parqueParque Mario Roberto Santini ou Emissário Submarino ou ainda Quebra mar em Santos.

Essa semana vamos conhecer um lugar incrível que todos amam tamanha a sua variedade de coisas para fazer e o melhor: para todas as idades. Lugar tranquilo, excelente para o lazer ou simplesmente sentar e admirar a paisagem e ainda dá para escolher o lado com vista para Santos, ou o lado com vista para São Vicente. Ou os dois!!

Com exatos 42.766 m², o Parque Roberto Mário Santini ocupa a plataforma do emissário submarino e avança 400m mar adentro. (“Parque Municipal Roberto Mário Santini | Turismo Santos”) É um espaço privilegiado de observação do mar e da orla, local perfeito para apreciar o pôr do sol.

parque

Com inúmeras atividades como o Espaço Criança, pista de skate profissional com 1.100m², mesas ao ar livre para jogos, gibiteca, arquibancada para 600 pessoas junto ao quebra-mar, torre de observação para jurados em competições de surf, e áreas de convivência e de contemplação e ainda pistas para cooper e caminhadas, ciclovia e quadra de malha.

O projeto do arquiteto Ruy Ohtake, inaugurado em 2009, atende às normas de acessibilidade para pessoas com deficiência. É um verdadeiro cartão postal e pode ser vista de todos os pontos da orla. Marca as comemorações dos 100 anos da imigração japonesa no Brasil e foi inaugurada em 2008 pelo imperador japonês Nahurito. Com 80 toneladas, 20 metros de comprimento, 15 de altura e dois de largura, e toda em aço, é uma delícia ficar pertinho e ouvir os barulhos das ondas. Verdadeira sensação de paz e sossego.

parque

Como o parque não tem grades e faz parte do Jardim da Orla da Cidade se Santos e, portanto, funciona ininterruptamente. Durante todo o ano, principalmente no verão, tem atividades culturais e esportivas para todas as idades. Com exceção da pista de Skate que fica aberta de terça a sexta das 07h à meia noite.

PRODUTOS 40EMAIS

Logo redondo CURSOS

O 40EMAIS traz para você os melhores cursos, para você dar aquela guinada de 360º na sua vida. Não Perca!

O lugar perfeito para relaxar e olha essas dicas do que vale a pensa fazer lá:

  • Frequentar os espaços próprios destinados para praticar vários esportes, incluindo ciclismo;
  • Levar as crianças para brincar no playground;
  • Participar de cursos, oficinas e eventos sociais e esportivos promovidos pela administração do parque;
  • Observar de perto o monumento da artista Tomie Ohtake em homenagem aos 100 anos da imigração japonesa e
  • Caminhar ou correr pelas boas pistas, observando especialmente ao entardecer e amanhecer uma paisagem belíssima do parque e seu entorno.
  • Fatos curiosos do Bairro José Menino:
  • O historiador Sérgio Willians, criador do site Memória Santista, explica que, na época em que não havia aviação comercial, a areia da praia do José Menino servia de pista. “Como a areia de Santos é dura, ali havia muito voo com pouso natural. Era normal assistir aos aviões chegando e saindo. Hoje ninguém imagina que isso aconteceu”.
  • Além deste fato curioso, Sérgio conta que o Hotel Internacional, o primeiro a ser construído na orla da praia – e que ficava à Rua Santa Catarina – foi onde Monteiro Lobato passou a lua de mel com a esposa. “Eles ficaram hospedados lá, mas, quando foram se banhar na praia, acabaram atacados por águas vivas e voltaram mais cedo para casa, cancelando parte das comemorações de casamento”.
  • O bairro abriga o primeiro trecho de jardim de orla, entregue em 1936, a Usina de Saneamento da Cidade, inaugurada em 1912 e onde hoje fica a Estação de Pré-condicionamento da Sabesp (atrás do Orquidário). Além de abrigar o templo da Paróquia Anglicana de Todos os Santos (de 1918), em estilo neogótico inglês, com vitrais dos patronos das Ilhas Britânicas e de arquitetura única no Estado de São Paulo (muito procurada por turistas), além do Santos Athletic Club, mais conhecido como o “Clube dos ingleses” (fundado em 1889) e, por fim, um dos maiores destaques é o Orquidário, que completa 75 anos e é um parque Zoobotânico onde se pode entrar em contato com a fauna e flora da Mata Atlântica.

Atualmente, o bairro vive um intenso desenvolvimento econômico, somando 8.670 imóveis residenciais, cinco hotéis/pousadas, 30 bares e restaurantes, duas escolas públicas (a UME Irmão José Genésio e UME Padre Lúcio Floro), o Parque Municipal Roberto Mário Santini (que conta com Museu do Surf e Escola adaptada de Surf), além de Centro de Atenção Psicossocial e uma policlínica.

Mais curiosidades:

  • Você já ouviu aquela expressão: “Só vou fazer tal coisa quando José Menino virar homem”? Pois é, e não é que José Menino não só cresceu como se tornou um bairro ‘idoso’? Localizado na divisa entre os limites com São Vicente e a Avenida Pinheiro Machado, entre a Rua Alfredo Ximenes e a avenida da praia, o local completa 61 anos neste domingo (17), marcado por uma história que começa em meados de 1700 e que, hoje, contrasta com um acelerado e intenso desenvolvimento econômico.
  • Tudo começou com José Honório Bueno, nascido em 1766, que era ourives e se destacava em trabalhos para as igrejas e famílias abastadas da região. Com o passar dos anos, ele se tornou produtor agrícola e investiu em terras. José Menino era o apelido dele, conhecido por ser um homem grande e muito brincalhão. Por volta de 1800, José Honório – ou José Menino – se tornou proprietário de uma gleba enorme de terras, que ia da Av. Conselheiro Nébias até a divisa com São Vicente e da orla da praia até o Jabaquara.
  • A área ficou conhecida como José Menino. E, mais tarde, estas terras foram divididas e comercializadas até que parte delas se transformou no que hoje é o bairro que leva o nome dele. José Honório faleceu em 9 de outubro de 1854, aos 88 anos.

Além de tudo isso a praia do José Menino foi cenário para filmes e novelas entre elas Éramos Seis, e recebeu vários artistas como Glória Pires, Antônio Calloni, Nicolas Prattes, Valderez de Barros, Kiko Mascarenhas e Eduardo Sterblitch estiveram em Santos para as gravações.

Ainda serviu de cenário para a minissérie “Hebe” e o filme “Onde está meu coração” que foram rodadas no Centro também.

parque
Warner Bros./ Divulgação

Todas essas produções são excelentes para a economia local, pois, além contratar muitos figurantes, utiliza a infraestrutura Hoteleira, restaurantes, equipe de segurança, transporte e locação de carros de época (nesse caso as cenas foram ambientadas nas décadas de 1920 e 1930.   E Todos os trabalhos contaram com o suporte logístico e de infraestrutura da Santos Film Commission, que dá suporte a todas as produções de audiovisual. Mas sobre isso falaremos num outro momento.

parque

Essa semana o foco era o parque que inclusive está em reformas e foi entregue a população mais uma parte que ficou pronta. E está lindo, só ir lá conhecer, aproveitar e relaxar porque é grátis e é nosso.

Espero que gostem!

Ótima semana e até a próxima 😊

Selma Cabral

LEIA TAMBÉM
Selma Cabral
Últimos posts por Selma Cabral (exibir todos)
0 0 votos
Classifique este artigo
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
Scroll to top
0
Eu quero saber a sua opinião. Comenta aqui em baixo e vamos discutir esse assunto!!x