Usar a criatividade também é uma maneira de cuidar da sua criança interior

criatividade

No texto da semana passada “Como cuidar da criança ferida que existe dentro de você”, mostrei como um adulto pode começar a cuidar da sua criança interior que pode estar ferida e magoada devido traumas nas fases da gestação e/ou infância. Incluir esta criança interior na fase adulta atual pode fazer a diferença na autoestima e na segurança deste adulto.

         Segundo Karpman (psicoterapeuta da análise transacional), uma pessoa quando está em um conflito pode triangular ocupando três papéis que ele chamou de Triângulo Dramático. São eles: Salvador(a), Perseguidor(a) ou Vítima. O primeiro triângulo vivenciado por uma pessoa é na infância, quando a criança presencia brigas e conflitos no relacionamento dos pais ou experimenta sentimentos como tristeza, angústia, medo e ansiedade deles. Assim, pensa de maneira ingênua e inocente que pode salvar o casamento ou resolver esses sentimentos dos seus pais e acaba assumindo as dores deles. Desta maneira, fica no papel de salvadora dos pais, que podem se comportar como perseguidor(a) e/ou vítima. Falarei mais detalhes sobre este triângulo vicioso na próxima semana.

       Segundo o médico e constelador Fernando de Freitas, uma maneira saudável de sair do Triângulo Dramático é evitar os conflitos e entrar no Triângulo da Realização, em que uma única pessoa ocupa três posições: Criança, Adulto(a) e Idoso(a). Eu gosto de chamá-lo de Triângulo Virtuoso da Realização:

  •     Criança é aquela que tem criatividade e ideias, que se diverte, faz o que gosta, aprende coisas novas.
  •   Adulto é aquele que tem a potência e a capacidade para planejar, agir e realizar objetivos, metas e sonhos.
  •   Idoso(a) é aquele que usa a sabedoria e a experiência para fazer boas escolhas. Toma decisões conscientes e assertivas. Aprende com os erros. Vê nas adversidades oportunidades para o autodesenvolvimento. 

     Neste triângulo, uma pessoa vivencia estes três papéis de acordo com a situação que estiver passando. Exemplo: se precisar de criatividade, entra no papel da sua criança. Quando precisar agir, entra no papel do adulto. Quando precisar tomar uma decisão importante, se posiciona como idoso(a) e faz escolhas mais sábias e conscientes.

     Desta forma, o adulto dá oportunidade à sua criança interior de se manifestar de maneira saudável com segurança e alegria, pois essa criança interior é a melhor pessoa para demonstrar a criatividade que seu adulto tanto precisa.

Elis Borsoi
0 0 vote
Classifique este artigo
Assine
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
Scroll to top
0
Por favor, comente.x
()
x