fbpx

Comportamento, autodesenvolvimento, papo de alma, bugs mentais, conjuntura geo-econômica-política-espiritual-whatever

Self Hacker: aquele/a que “hackeia” os próprios pensamentos, sentimentos, emoções e atitudes, pra criar consciência, despertar, deixar de ser manipulado/a por quem quer que seja, ser efetivamente dono/a de si, ser livre. Bóra?


 

Vou falar aqui (mais) umas verdades…     

5 de Abril de 2021 

Santiago Gonzalez Carballo

Por Santiago Gonzalez Carballo

 

verdade


Só pra reforçar: Self Hacker é aquele/a que “hackeia” os próprios pensamentos, sentimentos, emoções e atitudes. Pra que mesmo? Criar consciência, despertar, deixar de ser manipulado/a por quem quer que seja, ser efetivamente dono/a de si, ser livre. Vamos adiante?

Clique e Assine o 40EMAIS e ganhe acesso completo ao conteúdo exclusivo do Portal, como Workshops e Mentorias, além de muitos descontos em lojas, restaurantes e serviços!

No final do artigo inaugural da coluna, semana passada, compartilhei minha conclusão do debate sobre o que é verdade: “Verdade é a versão oficial dos fatos, aceita pela maioria. Mas isso não quer dizer que seja necessariamente verdadeira.” Autor: este que vos escreve.

Mergulhando um pouco sobre o que seria uma versão oficial dos fatos... O termo “oficial” pode se referir a algo ligado a um governo, mas também pode representar a expressão de um outro organismo, como uma instituição qualquer, uma empresa, e até uma pessoa.

Um meio de comunicação (mídia/imprensa) transmite periodicamente o que costumeiramente chamamos de notícias. Transmitir notícias é, em síntese, contar a história de acontecimentos, ocorrências, fatos, pronunciamentos. Quando ouvimos ou vemos o noticiário, é de se inferir, portanto, que estejam nos contando a verdade sobre cada notícia. Não é verdade? Não?

Por que não nos contariam a verdade? Afinal, este é o papel da imprensa numa sociedade! Vamos refletir: quem conta algo fala sob seu ponto de vista do fato em si, sob suas crenças, doutrinas, paixões, idolatrias, lateralidades político-ideológicas; além de seus interesses institucionais, comerciais ou egóico-narcísicos.

Tudo que é publicado em qualquer veículo de comunicação – tanto online quanto offline – segue o crivo da política editorial interna, que, por sua vez, sempre tem implicadores externos, quais estes sejam.

É aí que temos que desenvolver nosso faro para detectar o ENTREDITO. Por causa da minha conclusão sobre o que é verdade (releia acima), passei a duvidar de todas as notícias! Todas, isso mesmo! Percebi que dessa forma errarei menos... Ou serei menos enganado ou manipulado. Mas, como detectar o que está entredito?

Após ler cada notícia – uns só se dão ao trabalho de ler manchetes – pense hipoteticamente: Qual é a linha editorial desse órgão de imprensa? Quem mantém financeiramente esse canal/jornal/site/blog/etc? Sobre quais temas o/a jornalista costuma noticiar? Ah, nem tem jornalista, são robôs-algoritmos que criam as notícias? Ah, você nem sabia que tem muito robô jornalista por aí? Que lógica de programação esses algoritmos obedecem? Quem programou? Quais os possíveis interesses desses “criadores”? Quanto disso tudo está enfim embutido na notícia?...

Caso eu tenha conseguido te despertar alguma curiosidade com essas questões todas, fico feliz. Estamos avançando. Mas você pode estar pensando agora: “Então você tá aí dizendo que é tudo manipulado, tudo farsa e mentira? Isso é teoria da conspiração!” Beleza, tudo bem... Pode me chamar conspirador, não tem problema, não. Na verdade, sou um Self Hacker (releia a definição descrita no início deste artigo).

Mas não vá na minha conversa não!!... Quer dados científicos? Dá um Google aí em “Teoria de Agendamento” ou em “Agenda Setting”. Depois me conte o que você concluiu. A sua verdade.

LEIA TAMBÉM

Santiago Carballo
5 1 vote
Classifique este artigo
Assine
Notificar de
guest
1 Comentário
Mais antigos
Mais novos Mais votados
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
Risos
Risos
12 dias atrás

self hacker KKKKK essa gente inventa cada coisa

Scroll to top
1
0
Por favor, comente.x
()
x