fbpx

Uma série e um cenário digno de conhecer!

Selma Cabral

Por Selma Cabral

série


Quem aí é como eu que adora ver um filme ou uma série e depois conhecer os locais de gravação?

Já comentei em alguns textos que dá para viajar de várias maneiras: seja através dos livros, dos filmes, séries e novelas, é só deixar a imaginação nos levar! 

série
fonte: divulgação

Essa semana assisti a 3ªtemporada de Virgin River – série da Netflix – Um lugar bucólico, cheios de paisagens belíssimas, vida pacata, realmente um prato cheio para os românticos de plantão (e sim, me incluo nessa). Aí estava pensando sobre o que ou que lugar escrever essa semana, uma vez que não podemos ainda sair por aí sem rumo, e pensei: vamos conhecer onde foi gravado a série certo? E vamos lá:

Curiosamente a Produção da Netflix se passa na Califórnia, nos Estados Unidos, mas é filmada nos arredores de Vancouver, no Canadá.

Ambientada no norte da Califórnia, nos Estados Unidos, a série, na verdade, foi filmada nos arredores de Vancouver e em outras partes da Colúmbia Britânica. A província canadense é a mais ocidental do país, situada entre o Oceano Pacífico e as Montanhas Rochosas, o que garante uma diversidade de paisagens, como litorais rochosos, praias arenosas, florestas, lagos, montanhas e planícies gramadas.

Cercada pelo mar por um lado e pelo outro por montanhas cheias de florestas que ganham o branco da neve durante o inverno, Vancouver atrai aos seus visitantes pelas fotos, pela fama e pela qualidade de vida. Antes que o avião pouse no Aeroporto Internacional, o segundo maior do país, muitos já se veem conquistados pelo lugar. Ela pode não ser a cidade mais histórica do Canadá nem o maior centro financeiro, mas é sua mescla de centro urbano e natureza que a torna tão especial. 

Localizada na província da Colúmbia Britânica, ela está em terceiro lugar na lista das maiores regiões metropolitanas do Canadá e possui mais de 2.4 milhões de habitantes. Sofisticada, Vancouver oferece as facilidades de um grande centro urbano e cultural com algumas pitadas de cidade pequena. Há de tudo um pouco: burburinho do comércio, boas lojas, ótimos restaurantes onde se come um salmão fresquinho, parques maravilhosos, praias, bairros tranquilos, bom transporte público, montanhas e um povo acolhedor, uma marca do Canadá! 

Vancouver é uma cidade miscigenada, com pessoas de todas as partes do país e do mundo. Ela está na costa do pacífico e, diferente do que muitos possam pensar, não é uma cidade em que faz tanto frio como em outros lugares do país. No inverno, as estações de esqui são uma boa pedida de passeio, mas é no verão que a cidade vive seus dias mais alegres. Na estação mais quente do ano, as praias ficam lotadas, as ruas tomadas por turistas e as atividades ao ar livre tornam-se inadiáveis, tamanho o prazer de curtir a atmosfera gostosa que toma conta da cidade. Estar ao ar livre e curtir a natureza é uma das melhores atividades que Vancouver proporciona! 

 “Raincouver” — apelido em alusão às chuvas frequentes — é comparada ao Rio de Janeiro por seu visual estonteante. Quando na cidade, não dá para perder um passeio de bicicleta no Stanley Park que com suas praias e visual para a baía é considerado um dos parques mais lindos do país — e olha que a quantidade de parques no Canadá não é pequena! O passeio é imperdível e lá dentro fica o Vancouver Aquarium (Aquário de Vancouver), boa atração para crianças. Visite o icônico relógio a vapor de Gastown, bairro antigo da cidade, e passe ao menos meio-dia 

série

explorando Granville Island, que chamam de ilha embora seja uma península — um lugar antes abandonado e cheio de fábricas que hoje se tornou um dos maiores pontos turísticos da cidade, com lojas, restaurantes e um mercado público repleto de coisas gostosas para comer. 

Dê uma voltinha para fazer compras na Robson ST e sinta o coração vibrante da cidade, depois visite o Canada Place para tirar algumas fotos. Reserve um dia para ir a North Vancouver, onde estão atrações como a famosa Capilano Bridge, uma ponte suspensa a 70 m de altura, a Grouse Mountain, com uma vista sensacional da cidade, e Deep Cove, um bairro tão simpático que dá até vontade de morar. Se o tempo permitir, inclua no roteiro um passeio por Victoria, a capital da Colúmbia Britânica, ou a Whistler para esquiar. 

Vancouver é cheia de boas surpresas. É moderna, tem áreas para caminhar ao ar livre, barcos transitando por todos os lados, bons restaurantes, cervejarias, trilhas para trekking, praia e montanha — um gostinho de cidade de verão e de inverno, uma mistura gostosa de paisagens, uma combinação perfeita para pessoas de todas as idades e interesses. 

Pontos turísticos de Vancouver

série
fonte: tourismvancouver.com

Canada Place: é um ponto icônico de Vancouver. O edifício foi construído para abrigar a World Fair de 1986 e ao longo dos anos se tornou um marco da cidade. Ele fica em frente ao mar, junto ao porto, e abriga um hotel, o Centro de Convenções de Vancouver e a atração FlyOver Canada. Em seus arredores, está uma…

série
fonte:tourismvancouver.com

A Capilano Suspension Bridge: (ponte suspensa Capilano) é uma ponte construída a 70 m de altura e tem 137 m de extensão. Ela é uma das maiores pontes suspensas do mundo e faz a ligação entre os dois lados do Rio Capilano. A ponte está a uma altura equivalente a um edifício de 25 andares. 

English Bay Beach: é uma praia urbana super popular de Vancouver, que fica em uma área com bom comércio, restaurantes e bares. A praia é um dos points da cidade durante o verão e ainda que o mar seja gelado e pouca gente se aventure entrando na água, a areia fica cheia de pessoas nos dias quentes.

 

série
fonte: grousemountain.com

Grouse Mountain: é uma montanha a cerca de 15 minutos de carro do centro de Vancouver. O lugar está em North Vancouver e é um ótimo ponto turístico, oferece uma paisagem maravilhosa e várias atividades de entretenimento, tanto no verão quanto no inverno. A subida ao alto da montanha é feita através de um bondinho.

Lynn Canyon Park: A ponte suspensa mais famosa de Vancouver é a Capilano Bridge. Ela fica em um parque super bonito e a ponte é realmente legal, mas o valor do ingresso é puxado: $37.95 para adultos. Como maneira alternativa aos que querem economizar ou não fazem questão de conhecer Capilano, a dica é visitar o Lynn Canyon Park.

série
Stanley Park: fonte: tourismvancouver.com

Stanley Park: Um parque urbano surpreendente; assim pode ser resumido o Stanley Park. São pouco mais de 4 km² de área, o que o torna o maior parque urbano do Canadá (maior do que o Central Park, inclusive). Esse parque é o coração de Vancouver e um daqueles motivos para sentir uma invejinha boa dos que vivem na cidade. 

série
fonte: tourismvancouver.com

Aquário de Vancôver (Vancouver Aquarium): Localizado dentro do maravilhoso Stanley Park, o Aquário de Vancouver é uma atração para o ano todo e para um público variado. Sua infraestrutura é boa e é um ótimo programa familiar.
O aquário reúne diversas espécies de animais marinhos, principalmente animais canadenses.

CF Pacific Centre: Localizado no coração fervilhante do centro de Vancouver está o Pacific Centre, um centro comercial de qualidade, que reúne muitas lojas. O shopping não é tão grande, mas tem várias das lojas populares e famosas do mercado. Por ser fechado, ele se torna um bom programa de lazer.

Deep Cove: Bairro de North Vancouver, a cerca de 18 km do centro da cidade. O lugar é tão pacato que parece até uma cidadezinha de interior, tem um visual lindo para as montanhas e uma enseada ótima para andar de caiaque ou fazer SUP. 

Dr. Sun Yat-Sem Classical Chinese Garden: Considerado um dos poucos jardins autenticamente chineses fora da China, o jardim Dr. Sun Yat-Sen muitas vezes não entra no roteiro das pessoas e por isso mesmo é interessante. É um lugar bem preservado, muito bem cuidado e que não reúne tantos turistas. 

FlyOver Canada: é um simulador que proporciona a experiência de voar pelo Canadá. No simulador, você se senta em uma estrutura com vários bancos, aperta os cintos e a partir daí “levanta voo” e pode apreciar algumas das paisagens mais impressionantes do país.
O Canadá tem cenários muito variados.

Gastwn Steam Clock: Localizado na esquina entre a rua Water e Cambie, no bairro de Gastown, está o Steam Clock, um relógio que funciona a vapor — um dos poucos desse tipo existentes no mundo. Construído em 1977 como parte dos projetos de revitalização de Vancouver, ele fica ao ar livre em uma área histórica da cidade. 

série
fonte: tourismvancouver.com

Granville Island: localizada na False Creek, apesar de ser chamada de ilha, é uma península de Vancouver antigamente ocupada por indústrias e galpões comerciais. Depois de anos deixada de lado, a área foi revitalizada, ganhou lojas, ateliês, cinemas, restaurantes e um mercado público. 

Granville Island Public Market: Flores, frutas, embutidos, peixes, queijos, lembranças de viagem, cafés, bolos e outras comidinhas deliciosas — isso é uma prévia do que se encontra no mercado público de Granville Island. Esse mercado é um dos grandes atrativos de Granville e é um ótimo lugar para almoçar.

série
fonte: tourismvancouver.com

Kitsilano Beach: um dos points no verão de Vancouver. A praia fica em frente a English Bay e é uma das escolhas preferidas dos moradores da cidade para jogar vôlei na praia ou praticar atividades junto ao mar.
A água do mar é gelada, por isso apenas os corajosos ou crianças acabam entrando na água.

Queen Elizabeth Park: quem gosta de natureza, jardins e plantas não pode perder uma visita a este parque. Inicialmente, caminhando pelo lugar, o parque pode não parecer tão interessante, porém basta chegar ao jardim principal para entender o porquê de ele ser considerado um dos melhores parques da cidade.

Robson Street: uma das principais ruas de Vancouver e um ponto que praticamente todos os turistas visitam quando desembarcam na cidade. É um lugar agradável, versátil, ótimo para um passeio durante a tarde e ideal para ver vitrines e fazer algumas compras, já que a rua reúne muitas lojas. 

Second Beach (segunda praia): é uma das praias dentro do Stanley Park, em Vancouver. O lugar é indicado para famílias e fica movimentado nos meses de verão. Na área próxima ao parque, há um parquinho e uma boa área gramada, onde são realizados eventos e muitos amigos se encontram para fazer um piquenique.

série
fonte: tourismvancouver.com

Third Beach (terceira praia): está localizada dento do Stanley Park e é uma praia que reúne pessoas jovens que querem conversar e desfrutar de um dia de sol. É um dos melhores lugares na cidade para admirar o pôr do sol, então vale a pena visitar a praia mesmo quando o dia está um pouco nublado.

Vancouver Lookout: observatório a 168 m de altura, com vista de 360° da cidade de Vancouver. É ideal para localizar pontos de interesse e entender um pouco da geografia do lugar. Para chegar ao observatório, que fica no edifício Harbour Centre, você faz uma subida de 40 segundos em um elevador de vidro.

Pertinho da University of British Columbia está localizada Wreck Beach, uma praia um tanto diferente, digamos assim. A praia está cercada por muitas árvores e fica em um lugar abaixo do nível da rua, é preciso descer vários lances de escada para acessá-la. 

Quando ir?

Vancouver é uma cidade para estar ao ar livre; dentro do contexto do Canadá, não é considerado um destino tão frio como outras cidades do país. Com temperatura média anual de 10,5°C, Vancouver tem estações bem definidas: o inverno (dezembro a março) é mais úmido e com mais chuvas, enquanto o verão (junho a setembro) é mais seco e quente. 

O mês mais frio do ano é janeiro, com média de 4°C, e o mês mais quente é julho, com média de 18°C. Ao contrário do que muitos pensam, não neva muito na cidade e no inverno é mais comum chover do que nevar. Aliás, a fama de Vancouver é de chover com frequência, então vale a pena se preparar para chuvas, levar roupas adequadas na mala para não perder os passeios mesmo quando estiver chovendo. Viajar no inverno é indicado para quem quer praticar esportes de neve, já que nas montanhas próximas da cidade há estações, como Whistler, que são ótimas para esquiar ou praticar snowboard. 

O verão é o período em que a cidade fica mais animada e ensolarada, com festivais e praias cheias de gente. Não subestime o clima de Vancouver, faz calor de verdade e durante o verão o sol se põe depois das 21h! Por conta dos dias mais longos e da temperatura agradável, as pessoas aproveitam as atividades ao ar livre o máximo que podem, fazendo trekking nas montanhas ou curtindo as praias e o mar, que embora gelado reúne uma quantidade enorme de turistas e moradores. O verão é período de alta temporada, principalmente nos meses de julho e agosto, então certifique-se de reservar um hotel com antecedência se você for viajar nessa época. 

Outono e primavera são boas estações para quem não quer sentir tanto frio ou calor. A cidade fica bem bonita na primavera e incrivelmente colorida no outono, quando as folhas das milhares de árvores de bordo (aquela árvore que tem a “folha do Canadá”) ganham tons de vermelho, laranja e amarelo. 

Dinheiro e Gastos em Vancouver:

A moeda oficial do Canadá é o dólar canadense (CAD), representado por $ ou C$. Ela é a moeda utilizada no país e a que você deve ter em mãos para fazer suas compras. O dólar canadense tem notas de plástico de 5, 10, 20, 50 e 100 dólares e moedas de 5, 10, 25 e 50 centavos, 1 e 2 dólares. 

Considerando o real, o dólar canadense tem uma cotação inferior ao dólar americano e em tempos de dólar americano alto, pode ser uma boa alternativa fazer compras no país. 

Para obter o dólar canadense, você pode procurar a casa de câmbio de sua confiança e fazer a operação. Mas como a moeda não é tão popular no Brasil, o ideal é que você realize sua compra alguns dias antes da viagem e procure a casa de câmbio com antecedência, porque algumas vezes esses lugares pedem que seja feita uma reserva antes da compra. 

Dicas de Vancouver:

Para ir ao Canadá, é necessário um passaporte e visto válido condizente com o propósito da viagem. O visto para turistas pode ser obtido online e é um pouquinho burocrático, mas completamente possível de ser feito por você mesmo. Para mais informações, consulte a página oficial sobre o visto do Canadá e nossa página, que explica como obtê-lo. Conforme noticiado no Melhores Destinos, a partir de março de 2016, a entrada ao Canadá será facilitada e quem já obteve o visto canadense ou tem visto estadunidense poderá requerer um visto eletrônico. 

Lembre-se de que se você viaja ao Canadá passando por um terceiro país, além das regras de imigração local, você deve se atentar às regras de imigração no local de conexão. Fazendo conexão nos Estados Unidos, você precisará também do visto estadunidense. 

Não são necessárias vacinas para visitar o Canadá.

– Para dirigir na Columbia Britânica, você deve ter a CNH brasileira e a PID (permissão internacional para dirigir). A PID não é requerida em algumas províncias no país, mas recomendamos que quando viajar ao Canadá você a tenha em mãos para evitar possíveis contratempos. Para mais informações, consulte o site da ICBC.

– O fuso horário padrão de Vancouver é o UTC -8. 

– Segurança: Vancouver é uma cidade segura, onde você pode andar com seus pertences com tranquilidade, mesmo durante a noite. Não tenha receio de andar com um relógio ou câmera no transporte público. Ainda que seja um lugar seguro e com um dos melhores índices de qualidade de vida do mundo, é indicado não deixar seus pertences sem cuidado ou andar com grandes quantias.

O centro da cidade tem bastantes pedintes e pessoas que vivem na rua, então vale ter um pouquinho mais de atenção ao andar em lugares como a Granville St. De toda forma, não há motivo para pânico, porque essas pessoas costumam ser inofensivas. 

 – A rede elétrica no Canadá é de 120V/60Hz. As tomadas são de dois tipos: dois pinos chatos ou, às vezes, de dois pinos chatos e um pino redondo (que funcionam tranquilamente em aparelhos em que o encaixe é de apenas dois pinos chatos). Lembre-se de notar como são as tomadas de seus aparelhos eletrônicos e comprar um adaptador para não ter dificuldade de carregá-los no Canadá.

– As línguas oficiais no Canadá são inglês e francês. Vancouver é uma cidade da província da Colúmbia Britânica (British Columbia), onde se fala inglês. Há quem fale francês nessa parte do país, mas a língua não é forte como em Quebec. 

– Quantos dias ficar em Vancouver: Sugerimos ficar em torno de 5 dias em Vancouver para conhecer os principais pontos da região. 

O que levar: Faz calor no verão e frio no inverno, então vale ficar de olho na previsão do tempo antes de viajar e dessa forma preparar sua mala. Capriche nos agasalhos e nas roupas de inverno ao viajar entre dezembro e fevereiro, principalmente se tiver intenção de esquiar ou visitar montanhas. Como andar e utilizar o transporte público é muito comum, leve sapatos confortáveis e que lhe permitam caminhar com tranquilidade, sem incomodar os pés. 

Para quem irá praticar atividades físicas, levar roupas confortáveis é aconselhável. Calçados como tênis ou que ofereçam conforto em longas caminhadas também são imprescindíveis.

Chove com frequência em Vancouver, por isso a cidade até recebeu o apelido de “Raincouver”. Sabendo disso, um guarda-chuva e um casaco impermeável poderão trazer muito mais conforto ao realizar seus passeios. 

série

– Lembre-se que ao entrar em um ônibus ou bonde, quando você compra uma única passagem, deverá pagar apenas em moedas. Nesses veículos não é dado troco, então, antes de entrar, troque suas notas por moedas, de forma que você tenha como pagar o exato valor da tarifa do transporte. Outra dica importante em relação ao transporte público é saber o endereço de onde você irá, porque o valor do transporte depende da distância e apenas sabendo qual é seu destino final é que se pode calcular o valor que será gasto no trajeto. 

Vancouver ou Toronto?

Muitas pessoas fazem comparações entre Toronto e Vancouver. Entretanto, as duas cidades têm características bastante diferentes: enquanto Toronto é um lugar muito procurado por trabalho, Vancouver é procurada pela qualidade de vida. Podemos dizer que Toronto se parece com São Paulo, enquanto Vancouver se parece com o Rio de Janeiro. O transporte público das duas cidades é bom, há excelentes restaurantes em ambas, assim como a variedade de passeios; mas Vancouver tem mais atividades para estar ao ar livre e curtir a natureza. Faz menos frio em Vancouver e neva mais em Toronto. Toronto é mais cosmopolita, com prédios altos, uma cidade subterrânea e muitas lojas. Vancouver é mais natureza, com suas praias, parques e montanhas. O número de habitantes também é bastante diferente, enquanto Toronto, a maior cidade do Canadá, tem mais de 6 milhões de habitantes em sua região metropolitana, Vancouver tem “apenas” 2.4 milhões. 

O Consulado-Geral do Brasil em Vancouver é o local a procurar caso necessite de assistência no exterior e esteja nos territórios canadenses da Colúmbia Britânica, Alberta, Saskatchewan, Yukon e Territórios do Norte, pois são os lugares onde esse consulado tem jurisdição. Em caso de perda de documento etc.

Fonte: https://guia.melhoresdestinos.com.brhttps://guia.melhoresdestinos.com.br

Grande abraço e até a próxima semana 😊

Selma Cabral

LEIA TAMBÉM
Selma Cabral
Últimos posts por Selma Cabral (exibir todos)
5 1 vote
Classifique este artigo
Assine
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
Scroll to top
0
Por favor, comente.x
()
x