fbpx

Capitólio: O paraíso é aqui com certeza!!

Selma Cabral

Por Selma Cabral

capitólio


Capitólio em Minas Gerais, está entre os melhores destinos para quem busca dias de descanso em meio à natureza. Repleta de cachoeiras e cercada pelo Lago da Represa de Furnas – conhecido também como o “mar de Minas Gerais” –, Capitólio e as cidades próximas oferecem cenários deslumbrantes para relaxar. Com excelentes opções de hotéis e pousadas, boa comida, noites animadas e tudo mais que você precisa para ser feliz.

Clique e Assine o 40EMAIS e ganhe acesso completo ao conteúdo exclusivo do Portal, como Workshops e Mentorias, além de muitos descontos em lojas, restaurantes e serviços!

Para começar a percorrer esse pedacinho encantador de Minas Gerais, experimente um passeio de lancha pelo Lago de Furnas e veja bem de perto os Cânions, um dos principais pontos turísticos de Capitólio e o que acho mais bonito. Durante o dia de navegação, você poderá nadar sob a queda d’água de diversas cachoeiras, além de aproveitar os bares flutuantes e restaurantes com linda vista para o Lago de Furnas. Se você for do tipo que adora uma balada, com sorte ainda participará de algumas festas que reúnem lanchas e barcos durante os feriados e agitam as águas de Capitólio além das diversas cachoeiras e lindas paisagens da região, com ou sem trilhas. E se sobrar um tempinho, não deixe de ir à Serra Canastra!

Onde fica Capitólio?

A cidade de Capitólio está entre os melhores destinos turísticos do estado de Minas Gerais. Distante 282 km de Belo Horizonte, sendo a principal base para quem deseja explorar as maravilhosas cachoeiras e atrações nos arredores do Lago da Represa de Furnas. A cidade não é a única na região, mas certamente é a mais famosa e procurada pelos turistas que adoram as cachoeiras e o Lago de Furnas, por isso quase todos acabam seguindo rumo a Capitólio. Grande parte das atrações de Capitólio, na verdade, ficam em cidades vizinhas, especialmente em João Batista do Glória e São José da Barra, na prática, elas são coladinhas uma à outra.

Como chegar a Capitólio?

Para chegar será preciso botar o pé na estrada. A cidade não oferece um aeroporto comercial com voos regulares e o trajeto final será obrigatoriamente por via terrestre. Apesar de a cidade estar localizada no estado de Minas Gerais, o aeroporto mais próximo de Capitólio é o Aeroporto Estadual de Ribeirão Preto (RAO), localizado em Ribeirão Preto – SP e distante 238 km de Capitólio. Outras boas opções para voar até um destino mais próximo de Capitólio são o Aeroporto Internacional de Confins (CNF), localizado em Belo Horizonte – MG e distante 317 km; e o Aeroporto de Viracopos (VCP), localizado em Campinas – SP e distante 374 km.

Como ir de carro para Capitólio?

Para quem vai de carro, A MG-050 é a principal rodovia que leva a Capitólio é também onde está grande parte das atrações da região. Há diversas rotas a partir de cidades como São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte.

Como ir de ônibus para Capitólio?

Quem não pretende alugar carro contará com algumas opções de ônibus disponíveis até Capitólio. A rota mais comum é a partir de Belo Horizonte (trecho operado pela Expresso Gardênia) com frequência média de três ônibus por dia. Tem também ônibus saindo de São Paulo (operado pela Expresso União), Campinas (operado pela Expresso União), Ribeirão Preto (operado pela Expresso União) e outras cidades menores de Minas Gerais.

O que fazer em Capitólio?

Capitólio é um ótimo destino para quem tem apenas um feriado para aproveitar e para quem deseja longas férias para relaxar. A região se tornou famosa pelo grandioso Lago de Furnas, pelo visual no alto do Mirante dos Cânions e pela grande oferta de cachoeiras. Só isso já seria motivo suficiente para você ir até lá! Porém Capitólio vai além e oferece ainda um ótimo roteiro rural pela Serra da Canastra, baladas intensas (tanto no Lago de Furnas quanto nos grandiosos shows que acontecem na região durante a alta temporada) e um delicioso circuito gastronômico. Uma viagem por essa linda região de Minas Gerais é capaz de recarregar as energias de qualquer viajante!

Mirante dos Cânions de Capitólio

 

capitólio

O visual do alto do Mirante dos Cânions é um dos grandes responsáveis pela fama de Capitólio. Difícil não se encantar com o cenário que parece ter sido desenhado em meio às rochas. O mirante, localizado à beira da MG-050, tem fácil acesso e pode ser visitado tranquilamente. São diversos ângulos acessíveis, de onde se observa o Lago de Furnas em meio ao dramático cenário do Cânion de Capitólio, com direito a cachoeiras e lanchas que dão charme ao visual.

A área do mirante, que antes tinha acesso gratuito, foi fechada e agora há cobrança de ingresso. A expectativa é que outras trilhas sejam abertas nos próximos anos, como o Mirante Escondido, que permite ver as duas grandes cachoeiras bem de frente.

Passeio de lancha pelo Lago de Furnas

Do alto do Mirante dos Cânions, é possível ter uma ideia da imensidão do lago formado pela Represa de Furnas. Com 1440 km² de área, esse imenso lago ganhou fama de “mar de Minas” e se transformou em uma das maiores atrações da região de Capitólio. Apesar de o visual no alto do mirante ser espetacular, melhor ainda é dar um mergulho no Lago de Furnas, com direito a várias cachoeiras e até bares flutuantes para aproveitar em um belo dia de sol. O passeio pode ser rapidinho ou durar o dia inteiro. Quanto mais tempo navegando, melhor!

O Lago da Represa de Furnas é a atração mais procurada de Capitólio e a principal rota de passeios entre os turistas que visitam a região. Em dias de feriado prolongado, a disputa por uma vaga é grande e a fila de espera para o passeio pode durar horas. Já em dias normais, será fácil navegar pelas águas do lago e aproveitar as belezas do lugar.

Os passeios, no geral, têm de três a sete horas de duração, em diferentes tipos de embarcação, entre elas lanchas e chalanas. As principais paradas oferecidas no tour são a Lagoa Azul; o Vale dos Tucanos, linda formação rochosa em meio ao cânion; a Cachoeira Cascatinha; os Cânions de Capitólio, com duas quedas d’água; e a Cachoeirinha da Ilha, onde há um animado bar flutuante. Algumas paradas são para banho e outras apenas para contemplação. Vale dizer que até pouco tempo atrás era permitido o banho nas cachoeiras dos cânions, porém, com o grande número de embarcações no local, o banho está restrito.

Os passeios pelo Lago de Furnas partem da Ponte do Rio Turvo (MG-050) e do bairro Escarpas do Lago (a 6 km do centro de Capitólio). Na Ponte do Rio Turvo, há maior oferta de agências, maior quantidade de turistas e é possível contratar o passeio na hora. Por lá, o mais comum é o passeio de apenas 4h. Já no Escarpas do Lago os passeios costumam sair com grupos fechados (é preciso fazer reserva nas agências locais) e há roteiros com duração de 7h, o que permite aproveitar com mais calma cada atração.

Cachoeiras de Capitólio

A região de Capitólio é repleta de lindas cachoeiras e vale conhecer cada uma delas durante a viagem. Já vamos avisando que para aproveitar as principais quedas d’água serão necessários ao menos dez dias de intensos passeios por lá. Se você estiver na cidade apenas para um feriado prolongado, vale já programar a sua próxima visita a Capitólio!

As principais cachoeiras nos arredores de Capitólio têm acesso pela rodovia MG-050, o que facilita bastante a viagem e torna possível visitar mais de uma atração em um mesmo dia sem precisar de grandes deslocamentos. É importante dizer que o acesso final às atrações muitas vezes é por estradas de terra, mas quase todas as cachoeiras na região de Capitólio são acessíveis por carros comuns, o que torna a viagem bem mais barata.

Ao percorrer a MG-050 rumo ao Mirante dos Cânions, você verá diversas placas que indicam as cachoeiras locais. Todas valem a visita, mas como as cachoeiras são bem diferentes, é importante conhecer um pouco mais sobre cada uma delas para escolher a que melhor se encaixa nos seus planos. Ah! Todas as cachoeiras cobram ingresso. Os valores variam bastante e a escolha vai depender do seu bolso. Lembre-se que algumas atrações dão direito a diversas cachoeiras, outras a apenas uma.

Para quem busca um passeio mais longo, que renda o inteiro e tenha diversas quedas d’águas e poços, boas pedidas são as Cachoeiras da Trilha do Sol, as Cachoeiras Paraíso Perdido, as Cachoeiras Pé da Serra, o complexo da Cachoeira da Capivara (com acesso também à Cachoeira da Pedra Ancorada) e as Cachoeiras do Retiro Viking.

Já quem prefere cachoeiras com acesso fácil vai aproveitar a Cachoeira do Foló, Cachoeira Diquadinha, Cachoeira do poço Dourado e a Cachoeira do Lobo (fora da MG-050). Agora, se você quer mesmo é uma grande queda e volume de água, visite a Cachoeira Fecho da Serra (maior queda na região de Capitólio) e a maravilhosa Cachoeira Casca d’Anta, no Parque Nacional da Serra da Canastra.

Algumas cachoeiras de Capitólio têm queda d’água no Lago de Furnas, o que deixa o cenário ainda mais bonito. Com acesso tanto pela água quanto pela estrada, vale visitar a Cachoeira Cascatinha – Cascata Eco Parque e a Cachoeira Lagoa Azul. Agora, se o que você busca são cachoeiras para chegar apenas navegando, não deixe de ir à Cachoeira da Ilha e, claro, às lindíssimas Cachoeiras do Cânion de Furnas. Todas podem ser visitadas durante os passeios de lancha ou chalana pelo Lago de Furnas.

Cachoeiras da Trilha do Sol

capitólio

A Trilha do Sol é uma das melhores opções de Capitólio para quem procura um passeio de dia inteiro com diversas atrações. O circuito da Trilha do Sol conta com a Cachoeira Poço Dourado e a Cachoeira do Grito, além de um lindo mirante e diversos pontos para banho próximos às quedas d’água. Com excelente infraestrutura, caminhos autoguiados (bem demarcados e sinalizados), monitores treinados, banheiros, restaurante, redário e até uma pequena piscina para relaxar depois do almoço, a Trilha do Sol é a pedida certa para quem não tem hábito de se aventurar em percursos de natureza e ainda assim deseja ter uma ótima experiência em meio ao verde.

O percurso total da Trilha do Sol tem apenas 3 km (ida e volta). Para quem já tem costume de fazer caminhadas em trilha, o circuito é de nível fácil, já para quem é aventureiro de primeira viagem ou não é habituado à prática de esportes, ela pode ser considerada de nível médio. Apesar da distância, a Trilha do Sol costuma agradar a todos e não é normal a desistência no meio do caminho. O ingresso para a Trilha do Sol tem custo de R$ 45 por pessoa. O acesso à estrada que leva à trilha é fácil e todos os carros chegam tranquilamente.

Cachoeiras Paraíso Perdido

capitólio

O complexo de cachoeiras Paraíso Perdido está entre os prediletos dos turistas que visitam Capitólio. Com excelente infraestrutura e dezoito atrações entre cachoeiras e poços, o lugar é excelente pedida para os dias de viagem e rende um lindo passeio de dia inteiro. As principais atrações do complexo de cachoeiras Paraíso Perdido são o Poço do Mirante, a Cachoeira da Árvore e o Poço da Prainha, além da grande piscina natural formada pela última queda d’água. Todos os atrativos valem uma parada para banho e fazer a trilha completa é recompensador!

O acesso ao local é fácil e carros comuns chegam tranquilamente por lá. Já a trilha a ser percorrida pode exigir um pouco mais dos visitantes. Para fazer o percurso completo, serão necessárias duas horas com passagens pelo rio, por pedras e trechos íngremes. Para ajudar os turistas, a trilha é autoguiada e há indicações desenhadas de onde pisar e por onde seguir para fazer um trajeto mais seguro. Nos pontos críticos do percurso, há cordas de segurança e monitores que auxiliam a passagem. Parece difícil, mas basta um pouquinho de fôlego e disposição para superar a trilha.

É importante dizer que o complexo Paraíso Perdido divide com o complexo das Cachoeiras Pé da Serra o mesmo curso de água e quase todas as atrações. Não é fácil identificar onde começa uma propriedade e termina a outra, o que faz com que os turistas de ambas circulem livremente entre as duas, sendo barrados apenas quando chegam próximos à sede da “concorrente”.

Cachoeiras Pé da Serra

capitólio

O complexo Cachoeiras Pé de Serra divide com o complexo Paraíso Perdido o mesmo curso d’água e praticamente as mesmas cachoeiras. Os dois atrativos valem a visita e a principal diferença entre eles é o sentido da trilha. A partir das Cachoeiras Pé da Serra você irá descer o curso da água, já a partir da Paraíso Perdido você irá subir o rio. Outra diferença entre os dois complexos é a infraestrutura e o preço. O complexo Paraíso Perdido tem maior oferta de serviços, melhor infraestrutura e os custos variam na alta temporada). Já a Pé da Serra, com infraestrutura mais simples, por isso os custos são mais baixos. Os dois são ótimos, oferecem restaurante, área de camping, hospedagem, banheiros e a escolha vai depender de cada turista.

As Cachoeiras Pé da Serra contam com 18 atrativos, entre poços e cachoeiras, ao longo do Ribeirão Quebra Anzol. A trilha do local é autoguiada e bem simples de ser percorrida, mas alguns trechos exigem atenção e até uma certa habilidade para caminhar nas pedras e atravessar cursos alagados. Para facilitar o trajeto e reconhecer os pontos chaves para a caminhada, há marcas de setas no chão com o local exato por onde passar. Vale dizer que nos pontos mais críticos há monitores que auxiliam na passagem de um ponto a outro, assim como cordas de segurança. A trilha não é fácil e exige um pouco de fôlego, mas vale cada passo. Entre os maiores destaques do passeio está o delicioso Poço do Mirante, a Cachoeira da Árvore e o Poço da Prainha. São muitos pontos para banho e o passeio rende o dia todo. Não tenha pressa e aproveite.

O trajeto de carro até as Cachoeiras Pé da Serra tem trecho final em estrada de terra, mas o local é facilmente acessível com carro comum. No complexo das Cachoeiras Pé de Serra, há um restaurante que serve boa comida caseira, espaço para camping, hospedagem em suítes, banheiros com chuveiro e amplo estacionamento.

Cachoeira da Capivara e Cachoeira da Pedra Ancorada

capitólio
Cachoeira da Capivara

O Parque Ecológico Cachoeira da Capivara, localizado nos arredores do Mirante do Cânion de Capitólio, é uma boa opção para quem está na região e não deseja fazer um passeio muito distante. O complexo conta com a Cachoeira da Capivara e a Cachoeira da Pedra Ancorada, circuito que rende um bom passeio de meio dia ou dia inteiro. A Cachoeira da Pedra Ancorada é a pedida perfeita para quem gosta de poços rasos para banho, daqueles que formam uma “piscininha” para chamar de sua. Ao final da corredeira, você verá a queda principal da Cachoeira da Pedra Ancorada, com um grande poço.

Depois de visitar a Cachoeira da Pedra Ancorada, siga a trilha de 1 km até a Cachoeira da Capivara. O trajeto tem diversas paradas para banho e a caminhada exige um pouco de habilidade na hora de saltar pedras e atravessar o rio de um lado para o outro. A trilha entre a Cachoeira da Pedra Ancorada e a Cachoeira da Capivara não é tão bem-sinalizada e vale ficar atento às indicações para não perder a passagem de um lado para o outro. Ao chegar à Cachoeira da Capivara, aproveite o grande poço para nadar.  O Parque Ecológico Cachoeira da Capivara tem custo por pessoa e permite acesso às duas cachoeiras. Carros comuns chegam ao local e não é preciso um veículo com tração para o trajeto de 2 km em estrada de terra a partir da MG-050.

Cachoeiras Retiro Viking

Apesar de estar próximo a outras atrações de Capitólio, o Retiro Viking ainda é considerado um paraíso pouco explorado pelos turistas. A estrada de terra que leva a esse conjunto de cachoeiras nem sempre está em boas condições e algumas vezes apenas veículos com tração nas quatro rodas conseguem chegar até lá. O complexo conta com cinco cachoeiras principais e diversos poços para banho. As atrações são ligadas por trilha e por estrada, o que facilita muito a locomoção dentro da propriedade, especialmente para quem não quer grandes caminhadas. O trajeto entre a portaria e a última queda d’água tem apenas 2600 metros e em grande parte pode ser percorrido de carro. Apenas as descidas até as cachoeiras exigem um pouco de esforço, mas as trilhas não ultrapassam dez minutos de caminhada.

As principais atrações do Retiro Viking são a Cachoeira Trovão, a mais alta queda do lugar e uma das mais lindas paradas do percurso; a Cachoeira Patinho Feio, que tem água em tons de caramelo e corredeira em meio a paredões rochosos onde são formadas diversas quedas deliciosas para banho; a Cachoeira Caixinha de Surpresas, ideal para quem busca um ambiente relaxante e um bom banho sob quedas que formam hidromassagens naturais; a Cachoeira Pequena Sereia; e a Cachoeira do Quelé, com linda queda d’água que desce em forma de pequenas cascatas sobre as pedras. Para percorrer todas as atrações com calma e ainda com sol a pico, o ideal é fazer um passeio de dia inteiro. Também tem custo de acesso por pessoa.

Cachoeira do Filó

A Cachoeira do Filó é uma das mais fáceis de serem visitadas nos arredores de Capitólio e por isso mesmo costuma ser uma das mais cheias. Localizada à beira da MG-050 e praticamente sem trilha a ser percorrida, ela é o destino ideal para quem não quer esforço nenhum e deseja apenas um delicioso banho sob uma boa queda d’água. Bastará descer poucos metros caminhando na trilha de terra (menos de cinco minutos) para já estar de frente para a cachoeira.

Com um grande poço e uma pequena prainha, a Cachoeira do Filó agrada especialmente às famílias com crianças. Em dias de feriado e finais de semana de sol, a cachoeira costuma ficar bem cheia, mas fora de alta temporada o local é bastante tranquilo. Também tem custo da entrada na cachoeira há vagas disponíveis para estacionar o veículo no acesso para a trilha.

Cachoeira Poço Dourado

Há dois locais nos arredores de Capitólio com o nome de Poço Dourado. Um deles está localizado na Trilha do Sol e o outro é este conjunto de poços bem próximo à MG-050, no mesmo curso de água da Cachoeira Dicadinha. O Poço Dourado não é uma grande queda, mas pode render um delicioso banho para quem está nos arredores do Mirante dos Cânions e não deseja se locomover demais. O lugar tem mesmo uma coloração de água em tons de dourado e do alto oferece linda vista. Ao visitar o Poço Dourado, prepare o repelente! Por lá os mosquitos atacam com força. O Poço Dourado costuma fazer parte da rota de passeios pelas cachoeiras da região, com visita também ao Mirante dos Cânions. Também tem custo de entrada e geralmente não está incluído no preço dos tours.

Cachoeira Fecho da Serra

capitólio

A Cachoeira Fecho da Serra tem difícil acesso por estrada de terra e por isso costuma ser bem tranquila, mesmo em dias que Capitólio recebe grande número de turistas. Com forte queda d’água de 30 metros de altura e visual em meio a um lindo vale, a Fecho da Serra agrada pelo cenário e pelo delicioso banho. Vale dizer que em períodos de chuva (como durante a nossa visita) a Fecho da Serra fica com grande volume de água, o que torna o banho perigoso e nada recomendado. O ideal para visitá-la é ir durante dias de sol, quando a cachoeira se mostra perfeita para relaxar.

A trilha até a parte baixa da Cachoeira Fecho da Serra é curta e fácil. Serão apenas 300 metros de caminhada. Para a trilha da parte alta, é obrigatório o acompanhamento de monitores do local. O difícil mesmo para visitar a Fecho da Serra é o trajeto de carro de 7 km em estrada de terra, que nem sempre está em boas condições. Se for em carro comum, tenha muito cuidado! Também tem custo de entrada para a cachoeira.

Pedreira Lagoa Azul

O intenso tom da cor da água na Pedreira Lagoa Azul atrai a curiosidade dos turistas que visitam Capitólio. O lugar não é uma cachoeira e muito menos uma obra espontânea da natureza. Na verdade, a Pedreira Lagoa Azul é formada pelos restos de uma antiga área de extração mineral, onde, com as escavações e retiradas de pedras, a água do subsolo brotou e tomou conta do lugar. A pedreira está desativada e recebe apenas turistas que desejam conhecer a curiosa paisagem e o fenômeno das águas em meio ao que restou da exploração da região.

A verdade, entretanto, é que apesar de ser um passeio muito popular em Capitólio, não encontramos nenhuma informação segura que garanta a qualidade da água da pedreira e que ateste que o local é próprio para banho. Há até relatos de que, em períodos de alta temporada e com grande número de turistas, a água do local chega a mudar para tons de verde e perde a aparência límpida que tem em dias comuns. Ao realizar o passeio, converse com agência sobre as condições do lugar para ter certeza se vale a pena ir até lá. Para chegar à Pedreira Lagoa Azul, será preciso fazer um tour com veículo 4×4. Também tem custo da entrada mais o do passeio (que inclui visita a outras atrações) e depende do número de turistas.

Cachoeira Casca d’Anta

Em meio à Serra da Canastra nasce o Rio São Francisco e bem pertinho da nascente está a maior queda d’água do seu percurso: a Cachoeira Casca d’Anta. Com 186 metros de queda livre em meio ao intenso verde do Parque Nacional da Serra da Canastra, essa cachoeira é uma atração imperdível para quem tem mais dias disponíveis para viajar pela região. A apenas 100 km de Capitólio, com entrada pela cidade de São Roque de Minas, a Casca d’Anta pode ser visitada tanto por baixo quanto por cima. O passeio até a parte de baixo da Casca d’Anta pode ser realizado em meio dia, com direito a banho nos poços e prainhas que se formam depois da queda (o poço da cachoeira é perigoso para banho). Já a trilha até a parte alta da Casca d’Anta é um pouco mais longa. Serão 3,7 km de caminhada rumo ao topo e, para percorrê-la com calma, o ideal é chegar cedo ao parque.

Para chegar à portaria 4 do Parque Nacional da Serra da Canastra, onde está o acesso para a Casca d’Anta, será preciso encarar uma estrada de terra que, a depender do montante de chuvas, pode não estar acessível para carros comuns. Antes de fazer a viagem, entre em contato com o parque para ter certeza de que a estrada está boa. Caso contrário, somente veículos com tração conseguirão fazer o trajeto. Nesse caso, vale fazer o passeio com agência a partir de Capitólio. O tour também tem custo e inclui outras atrações.

Cachoeira Cascatinha – Cascata Eco Parque

capitólio

A Cachoeira Cascatinha faz parte do lindo paredão rochoso que forma os Cânions de Capitólio. Localizada entre a MG-050 e as águas do Lago de Furnas, a Cascatinha está estrategicamente posicionada tanto para quem faz o tour de lancha ou chalana quanto para quem deseja fazer passeios de carro. Acessível pelo lago e pela estrada, a Cascatinha é boa pedida para todo mundo.

A Cascatinha não é uma grande queda, tem apenas 24 m de altura. Quem visita a partir da estrada poderá apreciar diversos poços rasos para banho, o que agrada muito às famílias com crianças. Já que está no Lago de Furnas irá aproveitar a última queda, que desagua diretamente na represa, o que faz da Cascatinha um cenário muito especial. O acesso pela Cascata Eco Park, tem custo por pessoa. A partir do lago o banho é gratuito.

Cachoeira Lagoa Azul

capitólio

As duas quedas d’água da Cachoeira Lagoa Azul fazem a festa dos turistas que estão em passeios pelo Lago da Represa de Furnas. Uma das mais belas paradas do roteiro, essa cachoeira é um convite a um relaxante banho. A depender do sol, a queda ganha tons de verde (apesar do nome) e o poço é na medida certa para um mergulho tranquilo. O acesso à parte baixa da Lagoa Azul é a partir do Lago de Furnas. Quem tiver com tempo disponível no passeio poderá se aventurar e subir a cachoeira até a queda mais alta. O percurso é pelas rochas e demora apenas cinco minutos. Por lá uma pequena lagoa rende um relaxante banho. O acesso à parte baixa da Cachoeira Lagoa Azul é livre para quem está no Lago de Furnas.

Para visitar a parte superior da cachoeira também tem cobrança de ingresso. A vantagem da parte alta da Lagoa Azul é ser sempre mais tranquila que a parte baixa, onde em dias de grande movimento há dezenas de barcos e lanchas com turistas. Vale ainda chegar até lá a partir da MG-050, com acesso pelo Empório e Pousada Lagoa Azul. Tem cobrança de ingresso para visitantes (assim como o acesso pelo Lago de Furnas) e hóspedes da pousada não pagam.

Cachoeirinha da Ilha

A Cachoeirinha da Ilha tem deliciosa queda d’água que corre direto para o lago da Represa de Furnas. O lugar, além de ponto turístico, é também ponto de balada em Capitólio. Não estamos, no entanto, falando de uma balada comum. A festa acontece em dezenas de barcos que ficam ancorados junto ao bar flutuante Porto Escarpas. Em dias tranquilos, o lugar é um ótimo ponto para mergulho e para relaxar nas águas que correm pelas pedras. Vale até pegar uma prancha de SUP e dar algumas boas remadas na área. Para quem quer mesmo é um dia de festa, o ideal é alugar uma lancha privativa, reunir os amigos, e aproveitar até o pôr do sol. O acesso à Cachoeirinha da Ilha só é possível pelo Lago de Furnas.

Cachoeiras do Cânion de Furnas

O Cânion de Furnas pode ser visitado tanto pelo alto quanto em passeio de lancha ou chalana pelo Lago da Represa de Furnas. O tour pelo lago, que conta com outras atrações, tem como alto uma parada para ver bem de perto as duas cachoeiras que se formam no trecho mais bonito do cânion, mesmo local que pode ser observado a partir do Mirante de Furnas. Até pouco tempo atrás, o tour pelo Lago de Furnas incluía um mergulho sob as cachoeiras. Com o aumento do fluxo de embarcações, o mergulho agora é restrito e nem sempre permitido. De todo modo, chegar bem pertinho das cachoeiras e sentir a força das quedas d’água é sensacional. Para quem não renuncia a um bom banho, vale visitar o topo da cachoeira a partir do local onde está o mirante, onde é possível relaxar em meio a pequenas quedas d’água.

Não perca o pôr do sol na Usina Hidrelétrica de Furnas

A Usina Hidrelétrica de Furnas é uma das grandes responsáveis pela fama de Capitólio. A represa artificial, construída no curso do Rio Grande para o funcionamento da usina, hoje é considerada o grande “mar de Minas Gerais” e atrai todos os anos milhares de turistas em busca dos lindos cenários entre cachoeiras, cânions e, claro, o grande lago formado pela represa. Vale esticar um dia de passeio para conhecer bem de perto a grande obra, especialmente ao final da tarde, quando um lindo pôr do sol toma conta do local.

O acesso à área externa de Furnas e aos dois mirantes (um de cada lado da usina) é gratuito. Para passar de um mirante ao outro, o trajeto de carro é sobre a barragem, o que permite ver bem de perto parte do maquinário. É um passeio especialmente interessante para os amantes de engenharia e grandes construções. Do mirante, é possível observar um lindo entardecer.

Suba o Morro do Chapéu

capitólio

Quem adora ver paisagens panorâmicas não pode deixar de subir o Morro do Chapéu. Ponto mais alto da região de Capitólio, o Morro do Chapéu permite ampla visão da região do Lago de Furnas. Para chegar ao mirante, é altamente recomendado um veículo com tração 4×4, já que as estradas de acesso são bem ruins. O passeio pode ser contratado em agências de turismo e costuma fazer parte de roteiros com cachoeiras. No percurso, não deixe de procurar por animais típicos da fauna local, como o tamanduá bandeira e o lobo guará.

Curta o centrinho de Capitólio

capitólio

Não deixe de dar uma voltinha pelo centro de Capitólio. Vale conhecer os arredores da orla da Lagoa de Capitólio, onde há pista de corrida e até uma prainha, além de bares para tomar um drink, comer um petisco e aproveitar o pôr do sol. Depois, conheça a Igreja de São Sebastião, que marca a animada Praça da Matriz, onde toda terça-feira acontece a Feirinha de Capitólio, com comidas e produtos típicos. O circuito completo é feito rapidinho, mas vale para relaxar antes do jantar.

Experimente os restaurantes de Capitólio e a culinária mineira

A culinária mineira tem fama em todo o Brasil e você poderá aproveitar um bocado do maravilhoso tempero de Minas Gerais também em Capitólio. A cidade tem bons restaurantes e muitos deles servem comidas regionais maravilhosas. Carne na lata, tutu, costelinha e feijão tropeiro estão garantidos, mas em Capitólio há outra iguaria que rende pratos espetaculares: a tilápia! Servida das mais diferentes formas, a tilápia é carro-chefe de Capitólio e merece ser degustada. Para experimentar o tempero local, vale ir aos restaurantes no centro da cidade, no bairro Escarpas do Lago e a alguns locais com linda vista para o Lago de Furnas.

E quem disse que não tem balada?

O dia a dia da cidade de Capitólio costuma ser bastante tranquilo e até mesmo silencioso. Basta, no entanto, chegar um feriado prolongado para que a região ganhe novos ares. Com o grande aumento de turistas, Capitólio deixa o jeito interiorano de lado e fica bem mais animada. Em grandes feriados, é comum que a cidade receba muitos shows e festas, o que atrai visitantes que vão até lá apenas para aproveitar a balada. Bons bares para beber e apreciar à noite são o Hud’s Lounge e o Scarpas Bier House, os dois no bairro do Escarpas do Lago. O Kanto da Ilha também pode render um boa noite ou uma ótima festa ao pôr do sol. Já a agenda de festas e shows de Capitólio é bastante imprevisível. É preciso ficar antenado para saber quais são os próximos eventos que estarão na cidade.

Engana-se quem pensa que em Capitólio o agito é apenas noturno. A festa por lá começa bem cedo, em barcos e lanchas que se juntam no Lago de Furnas e transformam o “Mar de Minas” em uma grande comemoração a céu aberto. Se você faz a linha festeiro, aproveite! Vale até mesmo alugar uma lancha particular para dividir a festa com os amigos em meio a cachoeiras e bares flutuantes. Bons pontos para achar os baladeiros são o restaurante Kanto da Ilha e o bar flutuante Porto Escarpas, localizado bem de frente para a Cachoeirinha da Ilha. Siga o som para achar a festa.

Curta a noite no Escarpas do Lago

Escarpas do Lago é um elegante bairro de Capitólio onde o que reina são casas e mansões de luxo. Há quem chame de balneário e de condomínio, mas o lugar é mesmo um bairro e com acesso livre a todos os visitantes. Localizado à beira do Lago de Furnas, Escarpas do Lago tem vida própria em relação a Capitólio. O bairro está distante 6 km do centro da cidade e oferece opções de hospedagem, comércio, restaurantes, bares e, o que é mais interessante, acesso direto ao Lago de Furnas.

O bairro de Escarpas do Lago é um bom destino especialmente à noite. Por lá, a vida noturna costuma ser animada e o lugar é o destino certo para o público mais baladeiro. O movimento, entretanto, é limitado a dias de grande volume de turistas. Vale dizer que, em períodos mais movimentados, há grandes shows e festas na região dos arredores do bairro, assim como nas mansões, que muitas vezes são alugadas por grandes grupos. Caso queira agito, corra para o Escarpas do Lago. Agora, se o que você procura é sossego e contato com a natureza durante um feriado, melhor hospedar-se um pouco mais distante.

Parque Nacional da Serra da Canastra

Para começar uma visita à Serra da Canastra, invista em algumas atrações do Parque Nacional da Serra da Canastra, onde está a Cachoeira Casca d’Anta (maior queda d’água do São Francisco) e diversas piscinas naturais. Com um pouco de sorte, você ainda terá o privilégio de avistar muitas aves e animais como o tamanduá-bandeira e o veado campeiro. É um ótimo passeio para ter uma visão geral da beleza natural da região. Com mais tempo na Serra da Canastra, vale ir à Cachoeira da Chinela, à Cachoeira do Cerradão, à Cachoeira da Lavrinha e às cachoeiras do Complexo Capão Fôrro.

A estrada que leva ao Parque Nacional da Serra da Canastra muitas vezes não é acessível a carros sem tração, especialmente em época de chuva. Dentro do parque, alguns caminhos são possíveis apenas com carros 4×4. Antes de pegar estrada, entre em contato com o parque para saber as condições de acesso. Cada atração tem um portão diferente para entrada. O principal, que leva à Cachoeira Casca d’Anta, é o portão 3, mas outros portões levam a outros destinos interessantes do parque.

Coma um autêntico e premiado Queijo Canastra in loco

O Queijo Canastra é Patrimônio Cultural e Imaterial Brasileiro e você não pode deixar de conhecer alguns dos produtores que deram fama, sabor e qualidade a essa maravilhosa iguaria mineira. Ao visitar a Serra da Canastra, aproveite para percorrer a Rota do Queijo e visitar as fazendas onde são produzidos alguns dos melhores e mais premiados Queijos Canastra. A região com maior concentração de produtores está nos arredores de São Roque de Minas, a 90 km de Capitólio.

Qual a melhor época para ir a Capitólio?

Capitólio é um destino para ser visitado durante todo o ano. Alguns fatores, no entanto, podem influenciar bastante na sua experiência por lá. Ao embarcar rumo a Capitólio, vale ficar atento especialmente às diferenças de clima ao longo dos meses e ao grande aumento de turistas em períodos como feriados prolongados e férias escolares.

A região fica disputadíssima em datas como Ano Novo, Carnaval, Semana Santa ou qualquer outra folga prolongada. O lugar muda completamente de um dia para o outro e Capitólio chega a ficar irreconhecível com o início de um feriadão. Os restaurantes lotam, as ruas ficam engarrafadas e as cachoeiras e passeios de lancha são muito disputados. Os preços dos hotéis costumam subir bastante e é preciso se organizar com antecedência para não ficar sem uma vaga.

A boa notícia é que os feriados deixam Capitólio muito animada! Festas e grandes shows estão garantidos e os baladeiros certamente serão bem felizes por lá! Se o que você busca é agito, vá nos feriados. Se você quer mesmo é uma cachoeira sossegada e dias de descanso, prefira os períodos de baixa temporada.

Verão em Capitólio — de dezembro a março

Parece uma ótima ideia tomar alguns banhos de cachoeira em dias mais quentes, mas o verão pode não ser a melhor época para viajar a Capitólio. Apesar da temperatura agradável – em janeiro, a média máxima é de 26°C e a mínima de 19°C -, os meses de dezembro, janeiro, fevereiro e março marcam o período com maior volume de chuvas, o que pode atrapalhar os passeios de barco e as visitas às cachoeiras. O mês de janeiro é o mais chuvoso, com precipitação média de 278 mm. A chuva começa a diminuir a partir de março e a chegada do outono marca um dos melhores períodos para viajar rumo a Capitólio.

Tenho certeza de que assim que acabarem de ler vai dar aquela vontade de conhecer esse lugar incrível e bem pertinho de nós!

Quer saber mais sobre outros lugares incríveis? É só pedir nos comentários que eu conto tudo para vocês!

Fonte: https://www.melhoresdestinos.com.br/capitolio.html

LEIA TAMBÉM

Selma Cabral
Últimos posts por Selma Cabral (exibir todos)
0 0 vote
Classifique este artigo
Assine
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
Scroll to top
0
Por favor, comente.x
()
x