fbpx

Os gatilhos mais importantes no Copywriting

Rodolpho Hesselbach

Por Rodolpho Hesselbach

copy


Neste artigo, trago os 11 elementos mais importantes no âmbito do copy. Você acredita que é possível criar um copy (texto persuasivo) perfeito? 

Se você está pensando em se tornar um copywriter, aqui vão algumas habilidades que você deve ter ou aprimorar.

Seja objetivo e considere que cada conteúdo tem um papel diferente para cumprir e que textos de 100 palavras não terão o mesmo desenvolvimento e complexidade de um com 3000 palavras, mas, em todos os casos, certifique-se de que o que você está falando é realmente relevante para o leitor.

Seja persuasivo. Ao aprimorar e trabalhar essa habilidade, você terá total condições de convencer e estimular o visitante a acessar sua página ou seu site apenas por meio da criação do seu conteúdo.

Crie autoridade, e não publique nada caso tenha dúvidas sobre a veracidade da informação. Faça uma análise de suas fontes, de modo a evitar espalhar dados ou informações que, por serem falsas, vão afetar a sua página e imagem.

Use e abuse da sua criatividade, não tem outro jeito: você precisa ser muito criativo. Manter-se atualizado sobre as tendências e novidades são formas de surpreender o leitor e deixar a sua produção sempre condizente com o que ele espera.

Cuidado ao produzir um conteúdo muito técnico. Nos últimos anos, as empresas vêm apostando em uma linguagem mais humana em quase todas as áreas. Lembre-se que você está alinhando as estratégias do Marketing de Conteúdo e do Copywriting, não deve ser feita uma publicidade escancarada do seu produto, pois quando chegar o momento certo da jornada do cliente, ele será apresentado de forma natural. 

Ao longo da trajetória e jornada do cliente, os conteúdos criados devem ser capazes de conquistar, fidelizar e converter os visitantes da sua página, apresentando a solução justa e ideal que eles procuram e você oferta.

Todos os dias pessoas precisam tomar decisões, e a vida é feita de escolhas e o tempo todo estamos decidindo o que vamos comer, vestir, fazer…e, claro, comprar!

Quando se fala em estratégia de marketing, os gatilhos mentais podem fazer toda a diferença na hora de influenciar uma pessoa a consumir, ou seja, efetuar uma compra. Criar gatilhos mentais imbatíveis pode ser o que faltava para você conquistar mais leads e captar mais visitas e, consequentemente, mais vendas. 

Eles funcionam como disparadores de atitudes, quando você ouve ou lê que um determinado produto está com estoque limitado, por exemplo, o seu cérebro automaticamente entende aquela como uma situação de escassez e, para garantir a sua sobrevivência, gera um impulso pela compra, ou seja, os gatilhos mentais são bastante úteis dentro de estratégias de marketing, podendo ser aplicados no copywriting dos textos, dos anúncios e em outras soluções para vender a marca e ou serviço. Esta técnica apresenta sugestões e evoca sensações no consumidor para persuadi-lo.

É importante entender que os gatilhos mentais não são propostos para manipular alguém e fazer aquela pessoa tomar uma decisão que não tomaria em condições normais.

Os principais tipos de gatilhos mentais que você pode usar para uma estratégia de marketing são:

Escassez – “quanto mais difícil for conseguir uma coisa, mais eu quero”, todo mundo valoriza aquilo que é escasso, o que está acabando.

Urgência – Essa estratégia é muito utilizada no mundo dos negócios, oferecer produtos e serviços com prazo para término ativa o senso de urgência nas pessoas.

Autoridade – Sua empresa precisa posicionar-se como uma autoridade no segmento em que atua, mostrar-se como líder frente à concorrência. Para usar esse gatilho mental à seu favor você precisa fazer o seu público confiar em você.

Reciprocidade – Esse gatilho mental tem tudo a ver com empatia e com “gentileza gera gentileza”. Você pode tanto oferecer um presente como brinde ou um bônus ou desconto para a segunda compra. Esse gatilho é a base do inbound marketing. 

Prova Social – Somos seres influenciáveis, portanto, qualquer coisa que mostre ser popular pode gerar um estímulo de desejo e necessidade de compra imediata.

Porque – Nosso cérebro está programado para buscar respostas plausíveis para justificar as ações. Por isso, tente sempre explicar porque o seu produto pode fazer a diferença na vida de uma pessoa.

E o mais importante do que vender, é transmitir a informação que seu público quer ver. É preciso construir uma relação de confiança com seu público. Antes de tentar vender algo, mostre ao seu público que você tem interesse em ajudá-lo a atender suas necessidades, e que seu produto e ou serviço entrega a melhor solução. 

Assim, esses importantes gatilhos devem e podem ser utilizados em seus conteúdos e estratégias.  

Estamos chegando ao final do nosso papo Digital, não deixe de acompanhar os artigos anteriores, porque um complementa o outro para que você entenda o passo a passo do Marketing Digital, e na próxima coluna muitas outras dicas relevantes para impulsionar ainda mais o seu perfil.

E se você tem um celular, uma rede de conexões e ainda não sabe como ganhar dinheiro com isso?  Não se preocupe, está tudo bem, você não é o único, continua por aqui comigo, me acompanhando, que vou te ajudar nesse processo!

Até o próximo papo digital!.

LEIA TAMBÉM
Rodolpho Hesselbach
0 0 votos
Classifique este artigo
Assine
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
Scroll to top
0
Eu quero saber a sua opinião. Comenta aqui em baixo e vamos discutir esse assunto!!x
()
x